Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

O Livro de San Michele

Axel Munthe

Peregrinação

Fernão Mendes Pinto

1 min

António Cândido
favoritos

Clérigo, orador e político, António Cândido Ribeiro da Costa nasceu a 30 de março de 1852 e morreu a 9 de novembro de 1922.
Doutorou-se em Direito e Teologia na Universidade de Coimbra e nela foi depois professor catedrático, nomeado em 1881.
Par do reino, procurador-geral da Coroa e Fazenda, parlamentar, sócio efetivo da Academia das Ciências de Lisboa e ministro da Instrução Pública, António Cândido foi considerado o maior orador do seu tempo, para o que certamente terá contribuído a sua formação eclesiástica.
O seu papel na cena pública do tempo foi diversificado. Filiado no Partido Progressista, assumiu-se como um conservador ao nível do pensamento político, descrendo das teorias do chamado socialismo utópico, avançadas por filósofos do social como Proudhon, e também do positivismo de Auguste Comte. Chamou a atenção para o perigo representado, para as nações sul-ocidentais da Europa, pelas ambições imperialistas da Alemanha e da Rússia. Por outro lado, defendeu a descentralização administrativa e um parlamentarismo de representação proporcional que não excluísse dos quadros da ação política as minorias.
Foi também um dos integrantes do grupo que ficou conhecido como os Vencidos da Vida, que desempenhou papel de destaque na vida intelectual portuguesa da época.

António Cândido, político português do século XIX
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – António Cândido na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-02-23 13:55:54]. Disponível em

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

O Livro de San Michele

Axel Munthe

Peregrinação

Fernão Mendes Pinto