Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

1 min

Armando Cortes-Rodrigues
favoritos

Poeta e autor dramático português, nasceu a 28 de fevereiro de 1891, em S. Miguel, e morreu a 14 de outubro de 1971, em Ponta Delgada.
Depois de uma formação religiosa, nos Açores, partiu, em 1915, para Lisboa para realizar estudos universitários, tendo concluído a licenciatura em Filologia Românica em 1927.

Foi, durante este tempo, admitido no círculo de amigos de Fernando Pessoa, convivência que marcaria uma inflexão na sua existência e que determinaria o início da sua carreira literária, com a publicação, no Orpheu, dos poemas assinados com o pseudónimo de Violante de Cysneiros.

Integrada no movimento modernista, a sua poesia reflete a influência do paulismo e do simbolismo-decadentismo. A sua obra poética infletiu posteriormente para um lirismo mais tradicionalista, privilegiando temáticas rurais e religiosas, tendência verificada também no domínio da arte dramática, cultivando um teatro regionalista e de costumes. Colaborou em A Águia, Orpheu, Exílio e, posteriormente, em Presença, Cadernos de Poesia, Portucale e Atlântico.
De volta aos Açores, exerceu a atividade docente, em Ponta Delgada. Na área da etnografia, efetuou importantes recolhas e estudos sobre a literatura oral e popular açoriana. Ode a Minerva (1922), Quatro Poemas Líricos (1948) e Horto Fechado e Outros Poemas (1953) são alguns dos seus títulos mais conhecidos.

Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Armando Cortes-Rodrigues na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-04-14 05:03:47]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe