Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

1 min

asconóides
favoritos

As esponjas são animais inferiores pluricelulares incapazes de se deslocarem. Algumas espécies formam camadas delgadas, outras têm a forma de vaso ou são ramificadas, globosas ou apresentam ainda outras formas diferentes. A maioria das esponjas é marinha e vive desde a linha de costa até profundidades de 5,5 km. Nas águas doces encontram-se duas famílias diferentes. Todas apresentam o corpo com uma estrutura porosa, com numerosas aberturas na superfície. A maioria das esponjas tem uma estrutura complicada de canais de diferentes tipos. As esponjas asconóides (Leucosolenia) que se fixam nas rochas costeiras, imediatamente por baixo da linha da maré baixa, são aquelas em que o sistema de canais é mais simples e, como tal, são as que apresentam um tipo mais simples de organização. São constituídas por um pequeno grupo de tubos alargados e unidos na sua base por tubos horizontais irregulares. As porções dirigidas para cima formam um fino saco que limita uma cavidade central, o espongiocele, com uma grande abertura na parte superior, o ósculo. Entre as células de espongiocele encontram-se coanócitos. A água entra através dos numerosos e minúsculos poros, que perfuram as paredes do corpo, e penetra no espongiocele. A água é expulsa desta cavidade, devido ao movimento dos cílios dos coanócitos, pelo ósculo. As esponjas asconoides só se encontram entre os indivíduos da classe Calcária.
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – asconóides na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-04-18 23:51:07]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe