Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

O Livro de San Michele

Axel Munthe

Peregrinação

Fernão Mendes Pinto

1 min

crase
favoritos

Fenómeno fonético que consiste na contração de duas vogais com o mesmo timbre numa só vogal, resultando na manutenção do timbre das vogais originárias ou numa mudança para um timbre diferente. A crase, tal como a sinérese, tem como objetivo evitar o hiato (encontro de duas vogais pertencentes a sílabas diferentes), sempre mais difícil de articular por exigir maior tensão do aparelho fonador. Do latim para o português verificaram-se crases em algumas evoluções de palavras, como se pode observar nos seguintes exemplos:
pe(d)e(m) > pee > pé
nu(d)u(m) > nuu > nu
ví(d)i > víi > vi
legi > li(g)i > lii > li
le(g)es > lees > lês
va(d)a(m) > vaa > vá

No português moderno encontramos exemplos de crases nas contrações da preposição a com os determinantes artigos femininos (singular e plural) e com alguns demonstrativos:
a + a = à
a + as = às
a + aquele(s) = àquele(s)
a + aquilo = àquilo
Encontramos também crases na oralidade em vogais que se encontram em palavras diferentes mas em contextos de vizinhança de fonética:
Eles têm um(a a)mizade muito bonita.
[umami'zadE]
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – crase na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-03-04 09:04:00]. Disponível em

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

O Livro de San Michele

Axel Munthe

Peregrinação

Fernão Mendes Pinto