MOMENTOS WOOK - 20% de desconto em todos os livros

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

2 min

Darryl Forde
favoritos

Antropólogo e geógrafo inglês, Darryl Forde nasceu a 16 de março de 1902 e faleceu em 1973. Começou por estudar geografia e arqueologia pré-histórica, tendo apresentado a sua tese de doutoramento nesta última área. Não é pois surpreendente que a sua carreira e obra académica como antropólogo sejam fortemente influenciadas pela geografia e pela arqueologia.
Forde desenvolveu o seu primeiro trabalho de campo como antropólogo nos Estados Unidos da América, mais precisamente no Novo México e no Arizona, entre 1928 e 1929, do qual resultou a obra Habitat, Economy and Society: A Geographical Introduction to Ethnology (1934), que se caracteriza exatamente pela interdisciplinaridade entre a geografia e a antropologia e é considerada como uma obra de referência no estudo comparado de geografia humana. Em 1935, Forde levou a cabo uma viagem que iria mudar o curso da sua vida e trabalho científico: deslocou-se ao sul da Nigéria para desenvolver uma pesquisa antropológica entre os Yako. Acabaria por permanecer em África durante dez anos (1935-1945), onde continuaria os seus estudos sobre os Yako e o seu sistema político, de parentesco, religioso, entre outros aspetos, e que seriam publicados num conjunto de obras, depois compiladas em Yako Studies (1964). No entanto, a importância da experiência africana de Forde não ficaria por aqui. Forde tornou-se um especialista em antropologia africana, tendo sido nomeado Diretor Administrativo do International African Institute (cargo que ocuparia desde 1944 até à data da sua morte), e quando, em 1945, voltou a Inglaterra para ensinar na Universidade de Londres, deu início a um trabalho profundo de implemento da atividade antropológica em África, ficando o seu nome profundamente ligado ao ressurgimento daquela no continente africano, depois da Segunda Guerra Mundial.
Enquanto antropólogo, o trabalho de Forde constituiu-se como exemplo notável e raro de capacidade de síntese entre as diferentes disciplinas da antropologia (como a antropologia física, social, cultural, etc.), e mesmo pela multidisciplinaridade, nunca perdendo de vista as perspetivas da geografia, da arqueologia ou da sociologia. Como autor, Forde apresentou sempre uma escrita clara e direta, procurando simplificar o mais possível os temas que abordava, tentando, no entanto, desenvolver sempre uma abordagem muito completa daqueles. Curiosamente, enquanto professor, Forde tornava-se um indivíduo bem mais caloroso e inspirado, exercendo enorme influência nos seus alunos e colegas.
Outras obras fundamentais:
1927, Ancient Mariners: The Story of Ships and Sea Routes
1941, Marriage and the Family Among the Yako in South-eastern Nigeria
1946, The Native Economies of Nigeria (com S. Richenda)
1950, The Ibo- and Ibibio-speaking Peoples of South-eastern Nigeria
1958, The context of Belief,: A Consideration of Fetichism Among the Yako
1967, West African Kingdoms in the Nineteenth Century (editor com P. Kaberry)
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Darryl Forde na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-05-27 17:40:24]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe