Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

1 min

dimbila
favoritos

Instrumento tradicional moçambicano da família dos xilofones, utilizado originariamente pelo povo maconde e típico no Norte de Moçambique, principalmente, nas províncias de Zambézia, Nampula, Niassa e Cabo Delgado. A dimbila (plural de mbila = 1 lâmina de madeira) é também conhecida por makwilo ou mangwilo (entre os Shirimas) e por mambira (nos distritos de Mecanhelas e Milange).
A dimbila é constituída por 5 a 7 lâminas de madeira de diferentes tamanhos, que assentam em dois troncos frescos de papaieira ou bananeira, cortados na ocasião para que possam durar alguns dias. Entre os troncos e as lâminas encontra-se um rolo de capim ou de palma esfiada que permite atenuar o choque das lâminas movediças. Estas estão fixadas, numa das extremidades, por pregos de madeira (espécie de pinos), e na outra extremidade, os pregos são espetados no intervalo de cada lâmina para que ela não se desloque.
É essencial diferenciar a dimbila (instrumento de lâminas parcialmente soltas) do xilofone e da timbila (instrumentos de lâminas fixas). No primeiro caso, a percussão é feita na extremidade das lâminas; no segundo caso, é feita no meio delas. Para tocar a dimbila, são utilizadas baquetas cujas pontas estão envolvidas em borracha. É tocada por uma minoria masculina, normalmente, dois tocadores (um de cada lado do instrumento), que aprenderam as modinhas tradicionais.
Ao som da dimbila ouve-se normalmente não só tambores e chocalhos, como também canções. Os títulos destas, geralmente, têm nomes de animais, como mambooka (espécie de rola africana), nyamba (gato bravo), nambili (perdiz). Há outros títulos curiosos como ntwangu ntandi (o meu primeiro marido) e ndikatoka (fiquei sem receber nada).
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – dimbila na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-06-16 23:44:20]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe