Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

1 min

Duque da Ribeira
favoritos

Figura carismática da cidade do Porto, Deocleciano Monteiro, que ficou conhecido por Duque da Ribeira, nasceu a 24 de março de 1902, e morreu com 94 anos a 9 de novembro de 1996.
Como o seu nome, Deocleciano, era difícil de pronunciar, a mãe passou a chamá-lo Duque da Ribeira, nome pelo qual viria a ser conhecido para o resto da sua vida.

Com apenas onze anos, salvou um homem de morrer afogado no Rio Douro, no Porto, e, a partir daí, foi protagonista, ao longo de décadas, de inúmeros salvamentos naquele local. O Duque, que trabalhava como barqueiro no Douro, também retirou do rio os corpos de diversas pessoas que se afogaram.
Tornou-se na figura mais popular da Ribeira do Porto e foi alvo de diversas homenagens.
A praça junto ao pilar da Ponte Luiz I acabou por receber o seu nome, já depois da sua morte, e, no local, foi colocada uma lápide.

Duque da Ribeira, figura portuense
Elevado ao estatuto de figura pública, o Duque da Ribeira conviveu com diversas personalidades nacionais e estrangeiras e no seu livro de autógrafos constavam as assinaturas da rainha Isabel II, de Inglaterra, dos presidentes da República portugueses Ramalho Eanes e Mário Soares e do presidente de Moçambique Samora Machel, entre outros.
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Duque da Ribeira na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-04-18 05:57:13]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe