Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

1 min

Edil
favoritos

O edil era na Antiga Roma um dos magistrados que atuavam exclusivamente nesta cidade, tendo o cargo surgido em 483 a. C. para auxílio dos tribunos da plebe. Na altura em que o posto foi criado tinham sobretudo o encargo de zelar pelos direitos da plebe no que se refere ao templo da deusa Ceres, que era o sítio mais importante para este estrato social romano. Posteriormente, os seus deveres foram-se alargando até que abrangeram a custódia dos plebiscitos que a Assembleia da Plebe promulgava, os decretos do Senado que aprovavam os plebiscitos e a vigilância do estado dos edifícios da cidade de Roma. Os edis eram em número de quatro, sendo dois edis curuis e dois plebeus. Estes últimos eram eleitos pela Assembleia, ou Conselho, da Plebe, enquanto que os curuis (que podiam ser plebeus ou patrícios) eram designados pelos comícios tributa.
Apesar de numa fase inicial os edis curuis não poderem ser patrícios, por volta do século III a. C. tanto os patrícios como os plebeus podiam aceder ao cargo de edil curul. Neste mesmo século, os edis tinham como missão o fornecimento público de cereais, a supervisão dos mercados, das medidas e dos pesos, assim como dos edifícios e serviços públicos, além de zelar pelo bom abastecimento da cidade com água, pelo trânsito, pelos esgotos e pelos jogos que eram organizados. Os jogos eram em parte financiados com as multas que os edis impunham aos que não cumpriam as disposições relativas aos âmbitos acima mencionados.
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Edil na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-05-26 22:55:28]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe