Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

1 min

emissor
favoritos

Conceito nascido da teoria da informação e posteriormente adaptado pela teoria da comunicação que designa o indivíduo que codifica, produz e envia uma mensagem a um recetor, que deverá descodificar essa mesma mensagem. Trata-se de um conceito que reenvia apenas ao responsável pelo ato de comunicação e que não deve ser confundido com destinador ou locutor, designações que possuem outro alcance e enquadramento teórico.

R. Jakobson, no seu conhecido esquema da comunicação e das funções da linguagem, substitui o par simétrico emissor/recetor por destinador/destinatário, parecendo ter detetado que a designação de emissor e de recetor implicava uma passividade e até exterioridade em relação à mensagem.

Recentemente, o esquema da comunicação de R. Jakobson foi também muito criticado pela teoria da enunciação, nomeadamente por C. Kerbrat-Orecchioni, precisamente por colocar o emissor-destinador fora da língua, da qual era apenas utente. Neste novo enquadramento, o sujeito está inscrito na linguagem, passando a ser designado enunciador.

Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – emissor na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-05-18 23:48:01]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe