Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

1 min

Endovélico
favoritos

É uma das principais divindades que formam a mitologia ibérica, semelhante ao Sucellus (deus gaulês da agricultura, da floresta e das bebidas inebriantes).
Segundo Leite de Vasconcellos, que o aparenta a divindades célticas (o seu nome é mesmo céltico), era, para os Iberos, o Deus Muito Bom, como o Dagda dos Celtas. Existem algumas dúvidas sobre a sua divindade: para uns mitólogos é o espírito infernal da noite; para outros, um médico celestial ou o Marte hispânico. É o espírito infernal da noite, atribuindo-se-lhe também o governo do mundo subterrâneo e a proteção da vida depois da morte. É também um deus da Terra e da Natureza, foi muito cultuado pelos romanos, que lhe deixaram muitas inscrições votivas e ex-votos. Faria parte, ainda segundo algumas suposições de estudos recentes, de uma Trindade ibérica, a par de Ataegina e de Runesocesius.
Tem, em Portugal, um santuário perto de Terena, Alandroal, no Alentejo. A sua distribuição geográfica era bastante ampla na Ibéria hispânica, o que reforça as suas conexões com a mitologia céltica.

Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Endovélico na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-04-22 13:31:47]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe