Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

O Livro de San Michele

Axel Munthe

Peregrinação

Fernão Mendes Pinto

2 min

entomologia
favoritos

A entomologia, uma das áreas da zoologia (ramo da biologia que se dedica ao estudo dos animais), tem por campo de estudo os insetos.
Os insetos constituem o grupo animal mais abundante e mais amplamente distribuído, sendo conhecidas mais de 300 000 espécies; no entanto, mau grado este elevado número de espécies catalogadas, a entomologia moderna continua a ser essencialmente descritiva, já que todos os anos são descobertas novas espécies, sobretudo nas zonas tropicais. A destruição acelerada das florestas virgens, segundo vários ecologistas, está a conduzir à extinção de espécies que nem sequer são conhecidas, e que, deste modo, se perdem para sempre.
A entomologia visa uma completa caracterização estrutural, funcional e ecológica dos insetos, estendendo os seus estudos por várias áreas, como a taxonomia, fisiologia, anatomia, etologia, genética e ecologia, entre outras, utilizando algumas técnicas comuns a outras disciplinas biológicas, assim como outras mais específicas, resultantes das particularidades do mundo dos insetos.
Macho de cabra-loira ou vaca-loira (<i>Lucanus cervus</i>), um inseto coleóptero estudado pelos entomólogos
A entomologia aplicada reveste-se de grande interesse para o homem, devido aos impactos, positivos e negativos, que os insetos têm na sociedade humana. Esta subárea da entomologia divide-se em quatro campos principais, constituindo-se como uma parte muito importante da zoologia aplicada: entomologia médica, veterinária, agrícola e florestal.
A nível médico e veterinário, este ramo da biologia debruça-se sobre o estudo dos insetos, não apenas como parasitas ou agentes patogénicos, mas, sobretudo, pelo papel destes como vetores de transmissão de doenças, servindo de hospedeiros intermediários a vírus, bactérias e protozoários, entre outros agentes patogénicos, antes de estes infetarem o homem, animais ou plantas. O conhecimento das características, fisiologia e hábitos dos insetos permite combater com sucesso várias doenças, como, por exemplo, a malária, cujo combate se faz sobretudo através da destruição das populações de mosquitos, vetor sem o qual o agente responsável pela doença não consegue infetar o homem.
Dento do campo agrícola e florestal, os insetos têm não apenas um papel negativo, como parasitas, vetores de doenças ou devoradores de culturas, mas a sua ação reveste-se também de aspetos positivos e de grande importância ecológica, já que são agentes ativos na polinização das plantas, intervindo ainda nas cadeias alimentares, como fonte de nutrientes para diversos animais e alimentando-se de outros. Através de interações que desenvolvem (parasitismo, comensalismo, competição, etc.) eles intervêm também na regulação de um número significativo de várias populações, não apenas de insetos, mas também de plantas e de animais superiores.
Os insetos desempenham também, desde tempos imemoriais, tarefas de elevado interesse económico e produtivo para o homem, como, por exemplo, a produção de mel, cera e seda, entre muitos outros produtos.
De referir ainda a importância da entomologia em outras áreas de estudo da biologia, como a ecologia hídrica, a qual recorre à análise dos macroinvertebrados (entre os quais alguns insetos) presentes nos cursos de água, para realizar estudos de determinação biológica da qualidade de águas superficiais.
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – entomologia na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-03-02 19:14:14]. Disponível em

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

O Livro de San Michele

Axel Munthe

Peregrinação

Fernão Mendes Pinto