Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

1 min

enunciador
favoritos

No quadro da teoria da enunciação, nascida dos trabalhos de E. Benveniste e desenvolvida por J. C. Anscombre, O. Ducrot e, mais recentemente, por C. Kerbrat-Orecchioni, o termo enunciador designa o sujeito que realiza um ato de enunciação ou enunciado.
O enunciador é assim o sujeito empírico que ao proferir a palavra 'EU', implanta um 'TU' diante de si, ao mesmo tempo que EU e TU se inscrevem imediatamente num determinado tempo e espaço, produzindo um enunciado que é sempre irrepetível e historicamente assinalado.
O. Ducrot ampliou este conceito à luz da sua teoria polifónica. Neste enquadramento, enunciador opõe-se a destinatário, entidades situadas num segundo nível de polifonia.
O enunciador é, segundo Ducrot, uma entidade responsável de um certo ato de fala a quem o locutor imagina que se dirige.

Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – enunciador na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-05-20 19:59:36]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe