Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

1 min

Gina Lollobrigida
favoritos

Atriz italiana, Luigina Lollobrigida nasceu a 4 de julho de 1927 e morreu a 16 de janeiro de 2023.

Como desejava ser cantora ou pintora, ingressou na Escola de Belas Artes de Roma onde estudou pintura e escultura. Contudo, sendo uma jovem bela, acabou por participar em vários concursos de beleza, tendo ganho alguns, o que atraiu a atenção dos cineastas italianos.

Assim, a sua entrada no mundo do cinema foi um pouco acidental, tendo aceitado um papel naquele que viria a ser o primeiro dos cerca de 70 filmes da sua carreira - Aquila Nera (1946) - porque necessitava de dinheiro para pagar as aulas de canto. As propostas não pararam e, em pouco tempo, Gina tornara-se uma das principais estrelas do cinema italiano, considerada por muitos a "mulher mais bela do mundo", de acordo com o título de um dos seus filmes, La Donna più bella del mondo (1955).

Estreia-se em Hollywood pela mão do cineasta John Huston no filme Beat the Devil (O Tesouro de África, 1954), onde contracena com Humphrey Bogart. De regresso a Itália, em 1949 a atriz casa com um médico jugoslavo, Milko Scofic, com quem teve o seu único filho. O seu casamento durou 22 anos, até ao divórcio em 1971.

Contracenou com atores tão famosos como Anthony Quinn, no filme Notre Dame de Paris (1956), Burt Lancaster e Tony Curtis, no filme Trapeze (Trapézio,1957), Steve McQueen e Frank Sinatra, no filme Never So Few (1959), Rock Hudson – entre outros filmes conta-se Come September (1964) que ganhou um Globo de Ouro para Melhor Filme –, Sean Connery, em Woman of Straw (1965), entre tantos outros.

Nos anos 70 Gina apareceu em muito poucas películas, tendo optado por se dedicar à fotografia, carreira que levou muito a sério e para a qual demonstrou possuir grande talento. Imersa nessa e noutras paixões relacionadas com as artes plásticas, Gina acabou por voltar a aparecer no pequeno ecrã na série Falcon Crest (1984) e noutros filmes europeus produzidos para televisão. A sua última aparição cinematográfica foi em XXL (1997).

Com uma carreira invejável, Gina Lollobrigida ganhou o estatuto de estrela, e será sempre um símbolo na História do cinema.

Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Gina Lollobrigida na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-04-24 14:21:14]. Disponível em
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Gina Lollobrigida na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-04-24 14:21:14]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe