Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

1 min

O Guardador de Retretes
favoritos

Obra de Pedro Barbosa datada e concebida no rescaldo de um período de convulsão ideológica e cultural vivido em Portugal no pós-25 de abril, O Guardador de Retretes é uma obra de contestação a práticas representativas de um saber universitário grandiloquente, mas vazio de sentido. O autor assume o próprio tom do discurso visado, decorrendo o cómico irresistível do livro das condições de produção e lugar de enunciação dos textos que constituem o objeto de estudo: o investigador, um guardador de retretes, efetua a análise de uma recolha de epígrafes latrinárias provenientes de vários países, na tentativa de constituição de uma nova ciência, a "autoclismolírica" ou "retretologia". Paródia do texto de dissertação académica estereotipado, este "antilivro", oferecido aos "Altos Dignitários da Sciencia Oficial. Excremências." estuda o "corpus" recolhido nas suas temáticas, intertextualidades, métrica, problemas de edição crítica, etc., numa sátira que vai crescendo até aventar a possibilidade de criação da cadeira de "Estudos Retretológicos", ou de estudos especializados como a "psicorretretologia", a "retretologia comparada", a "retretologia aplicada", etc. Obra que segundo M. Frias Martins (apêndice à 3.a ed. de O Guardador de Retretes), permite estudar certos aspetos dos processos satírico, humorístico e irónico, "quer na sua articulação estrutural, quer nos seus aspetos funcionais de ordem cultural e social", O Guardador de Retretes articula dois níveis de leitura, dois níveis de cómico e dois níveis de irreverência: o do discurso do autor que enfrenta a instituição universitária e o das inscrições das retretes, elas também resposta à revolta de um indivíduo com um grupo dominante. Dos dois níveis emerge o manifesto final por uma palavra que deve reencontrar o seu poder perdido: "Onde a alquimia velha da linguagem? Onde o seu antigo poder mágico? Onde o perdido poder criador e destrutivo das palavras? Poder gerador de maravilhas. Poder explosivo à distância. [...] Palavras-armas. Palavras-guerrilheiras. [...] Palavras-choque. Palavras-grito. (...)".
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – O Guardador de Retretes na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-05-23 20:43:30]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe