Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

< 1 min

O Monge de Cister
favoritos

Romance histórico, de Alexandre Herculano, esboçado em 1840, mas publicado oito anos depois, que constitui o segundo volume do Monasticon, retomando, portanto, a problemática ético-religiosa do celibato que já inspirara Eurico, o Presbítero. A intriga, que decorre no reinado de D. João I, em pleno período de convulsões políticas, gira em torno de Frei Vasco, um cavaleiro que se fez monge, mas em quem o hábito não apagou os sentimentos de ódio e de vingança, movido por um duplo desiderato: castigar o seu rival, Lopo Mendes, que desposara a sua amada, Leonor, durante a sua ausência, e vingar a honra de seu pai e de sua irmã, Beatriz, ultrajados por um cavaleiro que se lhes apresentara sob uma falsa identidade.
Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse, de Albert Dürer (personagens enaltecidas no Auto da Barca do Inferno)
Representação da <i>Barca do Inferno</i>, inspiradora do auto escrito por Gil Vicente
Ilustração do Auto da Barca do Inferno
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Infopédia na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-05-26 16:14:16]. Disponível em
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Infopédia na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-05-26 16:14:16]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe