Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

1 min

Packard Bell Electronics, Inc.
favoritos

A primeira empresa Packard Bell foi fundada em 1926, nos Estados Unidos da América, e era inicialmente destinada ao fabrico de aparelhos de rádio.
Em pouco tempo optou por diversificar a sua gama de produtos, passando a produzir outros aparelhos eletrónicos, como televisores, até que foi adquirida, em 1968, pela empresa Teledyne.
No entanto, em 1986, a mesma Teledyne acedeu a vender a designação Packard Bell a um pequeno grupo de investidores, liderado por Beny Alagem, que se mostrou determinado em a transformar numa fábrica de computadores pessoais de baixo custo, a Packard Bell Electronics.
Pelo preço a que eram vendidos, e pelo facto de terem estado entre os primeiros computadores compatíveis com o IBM PC a ser disponibilizados em cadeias de lojas de eletrodomésticos, os primeiros Packard Bell rapidamente se tornaram populares.
Contudo, em 1995, a Packard Bell viria a enfrentar acusações de se servir de peças usadas recicladas para equipar computadores que vendia como novos, o que lhe rendeu uma reputação de má qualidade dos seus produtos.
Por outro lado, as máquinas da Packard eram frequentemente equipadas com componentes construídos com uma configuração fora do comum, o que por vezes os tornava bastante difíceis de substituir, e a empresa tinha por hábito integrar muitos dos componentes na motherboard, o que por sua vez dificultava as reparações ou impedia o upgrade.
Apesar das dificuldades, ainda em 1995 a Packard Bell adquiriu a empresa concorrente Zenith Data Systems, e um ano depois fundiu-se com a sua congénere da NEC, tornando-se assim, ainda que por um breve período, o maior fabricante de computadores dos Estados Unidos, com perto de 15% da quota de mercado de computadores vendidos.
Menos de um ano mais tarde, em 1997, as vendas da Packard Bell eram já superadas pela poderosa concorrente Compaq.
A empresa enfrentou então um período de crise crescente, que a levou a acumular prejuízos superiores a 100 milhões de dólares durante o ano de 1999, optando, já em 2000, por abandonar definitivamente os Estados Unidos para se dedicar exclusivamente ao mercado europeu.
Em 2005 a marca está presente em praticamente toda a Europa, e em alguns países da Ásia e América do Sul.
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Packard Bell Electronics, Inc. na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-05-26 19:06:18]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe