Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

2 min

Paulo Autran
favoritos

Ator brasileiro, Paulo Paquet Autran, nasceu a 7 de setembro de 1922, no Rio de Janeiro, e morreu a 12 de outubro de 2007, em São Paulo.

Depois de se ter apaixonado pelo teatro ainda criança, estreou-se profissionalmente aos 17 anos, ao lado de Tônia Carrero, interpretando o papel de Zeus na peça Um Deus Dormiu Lá em Casa (1940) de Guilherme Figueiredo. Apesar de se ter formado em Direito em 1945, Autran dedicou-se exclusivamente à sua carreira teatral, tendo participado na fundação do Teatro Brasileiro de Comédia, onde permaneceu até 1956.

Esta Companhia marcou uma revolução no panorama cultural brasileiro, pois permitiu o lançamento de dramaturgos como Abílio Almeida e Millôr Fernandes, cujas peças procuravam retratar com fidelidade a realidade do país. Em 1956, em parceria com o encenador Adolfo Celi e a atriz Tônia Carrero, funda a companhia Tônia-Celi-Autran, que teve no entanto vida efémera. Autran lançou-se então em projetos arrojados.

Foi o primeiro a encenar uma peça de Samuel Beckett no Brasil: Fim de Jogo (1966), que alternou com outros êxitos como Édipo Rei (1967) e Brasil e Cia (1970), que não evitaram a mutilação da censura controlada pela ditadura militar. Ator de créditos firmados, Autran também deixou a sua marca no cinema: estreou-se com Veneno (1952), mas o seu papel mais famoso foi o de Porfírio Diaz no aclamado Terra em Transe (1967) de Glauber Rocha. Pela sua prestação em O País dos Tenentes (1987), venceu o Prémio de Melhor Ator no Festival de Brasília.

Em televisão, as suas prestações foram escassas, porém marcantes: Portugal não esquece a sua personagem de Bruno Baldaracci, um cómico vigarista de bairro que demonstrava a sua Fé em Deus somente em momentos de aflição na telenovela Pai Herói (1979). Na telenovela histórica Os Imigrantes (1981), encarnou a figura verídica do anarquista Paco Valdez.

Em Guerra dos Sexos (1983), desempenhou o papel do milionário Octávio Bimbo, passeando o seu talento como ator cómico ao lado de figuras credenciadas como Fernanda Montenegro, Glória Menezes e Tarcísio Meira. Despediu-se das novelas protagonizando Sassaricando (1987) onde contracenou com a sua velha amiga Tônia Carrero, encarnando o papel de Aparício, um milionário que, aproveitando a morte da sua tirânica esposa, decide gozar a vida e tenta conquistar três mulheres, utilizando identidades diferentes. Entrou posteriormente em rutura com a Rede Globo, alegando falta de qualidade dos guiões e o infernal horário de filmagens. Regressou 11 anos depois com um papel secundário na minissérie Hilda Furacão (1998).

Em 2005, esteve em Portugal para representar o papel de Mr. Green na peça de teatro Visitando Mr. Green (escrita pelo norte-americano Jeff Baron), uma peça que contava com a presença de apenas dois atores em cena: Paulo Autran e Dan Stulbach, ambos brasileiros.

Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Paulo Autran na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-06-17 01:53:00]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe