MOMENTOS WOOK - 20% de desconto em todos os livros

Morro da Pena Ventosa

Rui Couceiro

Pedra e Sombra

Burhan Sönmez

Geração D

Carlos de Matos Gomes

2 min

Prémio Cervantes
favoritos

Este prémio, que foi instituído em 1975 pelo Ministério da Cultura Espanhol, reconhece, anualmente, uma personalidade do mundo das letras hispânicas, galardoando com 15 milhões de pesetas o conjunto de obras do escritor que, no seu todo, mais tenha contribuído para a glorificação da literatura em língua castelhana.
A atribuição deste prémio é deliberada por um júri constituído por membros das Academias de Línguas dos países hispânicos, que podem propor um máximo de três (3) candidatos, podendo inclusivamente voltar a apresentar candidatura autores premiados em convocatórias anteriores, instituições vinculadas à literatura em língua castelhana e membros do júri.

Deste júri fazem, normalmente, parte o Diretor da Real Academia de Espanha, o Presidente de uma outra Academia hispânica, o premiado do ano anterior e outras seis personalidades do mundo académico, literário ou universitário, espanhol ou latino-americano, e de "reconhecido prestígio e mérito", segundo as leis impostas pelo regulamento do prémio.

O Prémio Cervantes obedece a determinadas normas, algumas delas consideradas bem rígidas, que levam a estabelecer certas regras consideradas intransponíveis, tais como: não pode ser dividido, segundo as normas que se estabeleceram depois de, na edição de 1979, o júri ter decidido atribuir o prémio ex aequo ao espanhol Gerardo Diego e ao argentino Jorge Luis Borges; não pode, ainda, ser atribuído a título póstumo, por forma a poder contemplar apenas aqueles que ainda muito contribuem, ativamente, para o contínuo reconhecimento e dignificação da literatura escrita em língua castelhana.

Ambicionado por muitos, o Prémio Cervantes é já considerado o "Nobel das Letras Espanholas", estando a sua atribuição conectada com a garantia de que o autor contemplado alcançará êxito internacional e reconhecimento imediato.

Prestigiante para o autor e sinónimo de validade e mérito da língua espanhola, o Ministério da Cultura Espanhol entrega anualmente, pela mão do mais alto representante da monarquia espanhola, o Rei Juan Carlos, numa cerimónia solene que se celebra a 23 de abril - data da morte de Miguel de Cervantes de Saavedra - na Universidade madrilena de Alcalá de Henares, o maior galardão das Letras espanholas e um dos mais altos prémios monetários de todos os títulos de reconhecimento literário existentes.

O Prémio Cervantes, com os anos de existência que tem, premiou já inúmeros espanhóis e latino-americanos, colocando, assim, Espanha no círculo internacional do mundo da cultura.

Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Prémio Cervantes na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-07-24 07:42:32]. Disponível em

Morro da Pena Ventosa

Rui Couceiro

Pedra e Sombra

Burhan Sönmez

Geração D

Carlos de Matos Gomes