Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

1 min

raiz (botânica)
favoritos

Estrutura vegetal tipicamente subterrânea e, geralmente, especializada na absorção de água e sais minerais, fixação da planta substrato. A raiz pode ainda armazenar substâncias de reserva (por ex.: raízes tuberosas ou tuberculosas, como a cenoura).

A raiz desenvolve-se, normalmente, a partir da radícula do embrião - raiz seminal -, mas pode ter origem em caules, gemas caulinares ou gemas folheares - raiz adventícia.
As raízes podem ser subterrâneas, aquáticas ou aéreas. Existem ainda raízes haustórias ou sugadoras - parasitam outras plantas - ou pneumatóforas - raízes de geotropismo negativo, que permitem a toca de gases das partes submersas.
A primeira raiz que se forma denomina-se raiz primária ou principal. A partir da raiz principal podem desenvolver-se raízes secundárias. Este processo termina quando se forma todo o sistema radicular.

Raiz tuberculosa fasciculada
Raízes na extremidade do caule subterrâneo de uma planta
A zona pilosa da raiz aumenta a superfície de absorção de água
Zona de ramificação da raiz de uma planta
Visco fixo por meio de sugadouros às raízes de uma planta
Órgão subterrâneo da planta
Raízes na base do caule de uma planta
Pormenor das ramificações na raiz de uma planta
Numa raiz típica podem-se encontrar as seguintes zonas:
- zona apical, onde se situa a coifa ou caliptra. À medida que a raiz cresce em comprimento, a caliptra ou coifa introduz-se no solo. Este processo destrói as camadas externas de células, que são substituídas por outras novas;
- zona de crescimento, onde ocorre o crescimento/alongamento da raiz, cujas células deixam de se dividir crescendo em comprimento.
- zona pilosa ou de absorção, em que as células da epiderme se diferenciam e formam os pelos radiculares ou absorventes. A vida dos pelos absorventes é curta, pois à medida que a raiz cresce formam-se pelos radiculares, enquanto os que se encontram mais afastados da coifa morrem;
- zona de ramificação, de onde partem as raízes secundárias, que otimizam as funções da raiz ao ampliar a superfície de absorção e fixação;
- colo, zona de transição entre a raiz e o caule.

De acordo com a sua forma, as raízes podem ser:
- raízes aprumadas, quando existe uma raiz principal, mais grossa, que se destaca nitidamente das outras, mais finas (por ex.: pinheiro);
- raízes fasciculadas, em que a raiz principal não se distingue das raízes secundárias, possuindo uma dimensão semelhante (por ex.: milho).
Em relação à sua consistência, as raízes podem ser herbáceas, carnudas, lenhosas, tuberosas, tuberculosas ou fistulosas.

Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – raiz (botânica) na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-05-26 22:25:36]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe