Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

2 min

Wilson Picket
favoritos

Cantor norte-americano, nasceu a 18 de março de 1941, em Prattville, no Alabama, e morreu a 19 de janeiro de 2006, num hospital da Virginia, vítima de ataque cardíaco. Depois de ter aprendido a cantar nos coros da Igreja Batista da sua terra natal, a família mudou-se para Detroit onde Wilson, com pouco mais de dez anos, continuou a cantar sempre que podia, tendo feito parte de um grupo de música gospel, os Violinaires.
Wilson Picket começou a cantar mais a sério, quando tinha 19 anos, num grupo chamado Falcons, que em 1962 lançou um single bem sucedido, "I Found a Love", que acabou por chamar a atenção das grandes editoras.
Já a solo, lançou "If You Need Me" e "It's Too Late", dois sucessos de vendas que fizeram com que fosse contratado, em 1965, pela editora consagrada Atlantic Records. Nesse mesmo ano, o cantor entrou nos estúdios Stax, em Memphis, para gravar o álbum In The Midnight Hour, um dos marcos mais importantes do advento da era soul, mesmo não tendo sido este um disco que se destacou de imediato nos tops de vendas. O tema "In The Midnight Hour" tornou-se numa música de referência e foram feitas dezenas de versões por outros cantores ou grupos.
Aliás, Wilson Picket lançou vários discos que depois dariam origem a muitas versões e, ainda na década de 60, isso aconteceu com "634-5789" e "Mustang Sally", editados em 1966. Mas o maior sucesso comercial de Wilson Picket apareceu nesse mesmo ano, com o lançamento de "Land of 1000 Dances", que chegou ao sexto lugar do top americano de singles.
No ano seguinte, 1967, regressou aos lugares cimeiros dos tops com "Funky Broadway", seguindo-se, em 1968, "I'm a Midnight Mover".
Conseguiu manter o mesmo nível de sucesso nos anos 70, numa altura em que muitos dos seus companheiros dos tops da década de 60 já se tinham retirado. "Fire and Water", em 1972, foi o seu último grande êxito.
Em meados da década de 70, fundou a sua própria editora, chamada Wicked e, nos anos 80, continuou a cantar, tanto para gravar discos como em concertos ao vivo, mas sempre respeitando a linha soul.
Em 1991, Wilson Picket passou a integrar o grupo de artistas que fazem parte do Rock and Roll Hall of Fame, devendo a sua fama à opção por um estilo por norma mais duro e quente dentro da música soul.
Em 1999, já com 58 anos, e depois de ter estado quase uma década afastado dos estúdios de gravação, Wilson Picket regressou ao ativo com o álbum It's Harder Now.
O trabalho de Wilson Pickett tem sido compilado com alguma regularidade. De entre as inúmeras edições deste género, merece menção The Very Best Of Wilson Pickett (1993). Do alinhamento desta coleção faziam parte os principais êxitos do cantor, como por exemplo, "In The Midnight Hour", "634-5789 (Soulsville, U.S.A.)", "Land Of 1000 Dances", "Mustang Sally" e "Funky Broadway".
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Wilson Picket na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-05-29 06:37:54]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe