guerra

guer.ra
ˈɡɛʀɐ
nome feminino
1.
conflito armado entre grupos ou estados que envolve mortes e destruição; luta
2.
conflito entre estados ou no interior de um estado que se caracteriza por coação política, económica, psicológica ou militar
3.
conjunto de operações militares entre nações ou grupos; campanha
4.
figurado situação de hostilidade entre pessoas ou grupos políticos; oposição declarada
5.
figurado desentendimento e zanga entre pessoas, que normalmente começa por manifestar-se em ataques verbais, orais ou escritos, mas pode atingir níveis de agressão física e dano de bens materiais
6.
ECONOMIA competição entre empresas ou entre grupos económicos que exercem a mesma atividade; concorrência
guerra aberta
guerra declarada
guerra atómica/nuclear
guerra na qual são utilizadas bombas atómicas ou termonucleares
guerra civil
guerra que se trava entre dois partidos de uma nação
guerra de morte
guerra sem tréguas
guerra de nervos/psicológica
situação de forte pressão psicológica exercida sobre alguém com o objetivo de lhe enfraquecer a resistência, situação de grande ansiedade
guerra intestina
guerra civil, lutas entre duas fações do mesmo país
guerra santa
guerra que se fez contra os infiéis, sob o pretexto de os expulsar dos Lugares Santos
Do frâncico *werra, «peleja»
Como referenciar: guerra in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-19 21:59:49]. Disponível na Internet:

PROVÉRBIOS

  • A guerra e a ceia começando se ateia.
  • Antes de ires para a guerra reza uma vez, antes de embarcar duas e antes de casar três.
  • Bem parece a guerra a quem está longe dela.
  • Em tempo de guerra, mentiras por mar e por terra.
  • Em tempo de guerra não se limpam armas.
  • Fala bem da guerra quem não anda nela.
  • Gaivotas por terra ou fome ou guerra.
  • Guerra começada só Deus sabe quando acabada.
  • Guerra, caça e amores, por um prazer, mil dores.
  • Guerra de São João, paz de todo o ano.
  • Ir à guerra e casar, não se deve aconselhar.
  • Muitas mãos no mesmo prato é uma guerra de muito aparato.
  • Não se deve aconselhar quem vai para a guerra a casar.
  • Nem todos os que vão à guerra são soldados.
  • Perder uma batalha não é perder a guerra.
  • Quem tem mulher formosa, vinha no caminho e castelo na fronteira, terá guerra a vida inteira.
  • Quem vai à guerra, dá e leva.
  • Tartarugas por terra, sinal de guerra.
  • Tempos de guerra, mentiras por mar e por terra.
VER +