mal

mal
ˈmaɫ
nome masculino
1.
tudo o que prejudica, fere ou incomoda
2.
aquilo que é contrário ao bem
3.
infelicidade; desgraça; calamidade
4.
prejuízo; inconveniente; dano
5.
defeito; problema; imperfeição
6.
doença; enfermidade
7.
ofensa
8.
aflição; angústia
advérbio
1.
de modo diferente do que devia ser; de forma irregular
2.
imperfeitamente
3.
de modo insatisfatório; pouco; escassamente
4.
dificilmente
5.
apenas
conjunção
logo que, assim que
coloquial mal e porcamente
sem qualquer cuidado, sem gosto ou zelo
mal por mal
de preferência
mal que
logo que
arrancar/cortar o mal pela raiz
resolver um problema atacando a sua causa
de mal a pior
cada vez pior
(provérbio) para grandes males grandes remédios
nas grandes crises é absolutamente necessário tomarem-se resoluções enérgicas
FILOSOFIA problema do mal
problema que resulta da dificuldade que se sente em conciliar a realidade do mal com a existência de um Deus criador, de poder e perfeição infinitos
Do latim male-, «mal»
ANAGRAMAS
Como referenciar: mal in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-05-30 10:46:53]. Disponível na Internet:

PROVÉRBIOS

  • A avareza é a causa de todo o mal.
  • A bem comer ou mal comer três vezes beber.
  • A boca que se beijou nunca mal se desejou.
  • A mal não se leva um português.
  • A quem dói o queixal é que sabe do seu mal.
  • A vaca bem cozida e mal assada.
  • Alfaiate mal vestido, sapateiro mal calçado.
  • Antes pouco e bem que muito e mal.
  • Antes só que mal acompanhado.
  • Antes só do que mal acompanhado.
  • As coisas mal julgadas são as mais bem sucedidas.
  • Atrás do mel correm as abelhas.
  • Azeite de oliva todo o mal tira.
  • Barro e cal, encobrem muito mal.
  • Bem fazer nunca se perde; quem mal faz, por mal espere.
  • Bem hajam meus bens que remedeiam meus males.
  • Bem mal ceia quem come de mão alheia.
  • Bens mal ganhos a ninguém enriquecem.
  • Boa fama granjeia quem não diz mal da vida alheia.
  • Boca que se beijou nunca mal se desejou.
  • Brás bem o diz e mal o faz.
  • Cada qual sente para o seu mal.
  • Cada um vê mal ou bem, conforme os olhos que tem.
  • Caldo requentado faz mal a doente.
  • Carne mal lograda, cozida e não assada.
  • Casa teu filho com seu igual e de ti não dirão mal.
  • Coitadinho, coitadinho, mas o mal é de quem o tem.
  • Costureira sem dedal cose pouco e mal.
  • Das cerejas à castanha, bem a gente se amanha, do castanho ao cerejo, bem mal me vejo.
  • Deita-te tarde e levanta-te cedo, verás o teu mal e o alheio.
  • Deus nos livre de quem mal nos quer e bem nos fala.
  • Dinheiro mal ganho, água o deu, água o levou.
  • Do mal, o menos.
  • Duas vezes é tolo quem faz o mal e o apregoa.
  • Fraco é o padeiro que diz mal do seu pão.
  • Gota é mal de rico; cura-se fechando o bico.
  • Grandes males, grandes remédios.
  • Há heróis no mal como no bem.
  • Há males que vêm por bem.
  • Honra sem proveito faz mal ao peito.
  • Lenha verde mal se acende, quem muito dorme pouco aprende.
  • Livra-te dos ares e livrar-te-ei dos males.
  • Mais produz culta tapada que herdade mal amanhada.
  • Mais vale bem ao longe que mal ao perto.
  • Mais vale calar que mal falar.
  • Mais vale só que mal acompanhado.
  • Mais vale solteiro andar que mal casar.
  • Mal alheio dá conselho.
  • Mal alheio não cura minha dor.
  • Mal que se ignora, coração que não chora.
  • Mal vai a corte onde o boi velho não tosse.
  • Mal vai Portugal se não há três cheias antes do Natal.
  • Na prisão e no hospital, vês quem te quer bem e quem te quer mal.
  • Não desejes mal a ninguém, que o teu mal pelo caminho vem.
  • Não digas mal de el-rei entre dentes, pois em toda a parte tem parentes.
  • Não digas mal do ano até que seja passado.
  • Não é de agora o mal que não melhora.
  • Não há bem que dure, nem mal que ature.
  • Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe.
  • Não há mal que sempre dure, nem amor que não perdure.
  • Não há mal que sempre dure, nem bem que não acabe.
  • Não julgues mal de ninguém, nem para mal nem para bem.
  • Não quebra por delgado, senão por gordo e mal fiado.
  • Nem com cada mal ao médico, nem com cada dúvida ao letrado.
  • O bem não dura e o mal perdura.
  • O cão e o gato comem o mal guardado.
  • O mal e o bem à cara vem.
  • O mal entra às braçadas e sai às polegadas.
  • O mal que da tua boca sai, em teu peito cai.
  • O mal voa e o bem soa.
  • O que faz bem ao fígado faz mal ao baço.
  • Onde está o mal está a mezinha.
  • Ovo sem sal não faz bem nem mal.
  • Pão quente faz mal ao ventre.
  • Para bem fazer, mal haver.
  • Para grandes males, grandes remédios.
  • Para mal casar, mais vale nunca maridar.
  • Para que o ano não vá mal, hão de os rios encher três vezes entre São Mateus e o Natal.
  • Pecado mortal, sabe bem e faz mal.
  • Perdi meu senhor falando mal e ouvindo pior.
  • Perdoa-se o mal que nos faz, pelo bem que nos sabe.
  • Por amor que não convém, nasce muito mal e pouco bem.
  • Por bem fazer, mal haver.
  • Por mais que o amor se encubra, mal se dissimula.
  • Por mal não se leva um português; por bem levam-se dois ou três.
  • Pouco e bem há pouco quem; muito e mal é geral.
  • Prudência e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém.
  • Quando a força é desigual, antes fugir que ficar mal.
  • Quando a raposa anda aos grilos, mal da mãe, pior dos filhos.
  • Quando o mal é de nação, nem a poder de sabão.
  • Quem bebe e canta, seu mal espanta.
  • Quem bem ata, bem desata; quem mal ata, mal desata.
  • Quem canta mal, canta sempre.
  • Quem canta, seus males espanta.
  • Quem canta seu mal espanta, quem chora mais o aumenta.
  • Quem governa mal descansa.
  • Quem mal canta, bem reza.
  • Quem mal vive, mal acaba.
  • Quem mal não tem, mal não usa.
  • Quem mal lavra, pouco ceifa.
  • Quem mal não usa, mal não cuida.
  • Quem não come por ter comido, o mal não é de perigo.
  • Quem por fresta espreita, seus males aventa.
  • Quem quer mal à sua vizinha, dá-lhe em maio uma sardinha e em agosto a vindima.
  • Quem quer mal ao vizinho, o seu vem pelo caminho.
  • Quem quiser andar pouco e mal, meta-se no areal.
  • Quem tem vinhas e não lagar, a seus olhos vê o mal.
  • Raposa que vai à vinha, mal da mãe, pior da filha.
  • Ri-se o roto do esfarrapado e o sujo do mal lavado
  • Sabendo de quem vens, dir-te-ei o bem ou mal que tens.
  • Se mal jantas e pior ceias, minguam as carnes e crescem-te as veias.
  • Terra e cal cobrem muito mal.
  • Tonel mal lavado, vinho estragado.
  • Vale mais calar que mal falar.
  • Vale mais estar só que mal acompanhado.
  • Vale mais só que mal acompanhado.
VER +

CITAÇÕES

  • "Eu sou contra a violência porque parece fazer bem, mas o bem só é temporário; o mal que faz é que é permanente."Gandhi
  • "Não há mentira pior do que uma verdade mal compreendida por aqueles que a ouvem."Henry James
  • "Engolir as más palavras que não se dizem, nunca fez mal a ninguém."Winston Churchill