ramo

ra.mo
ˈʀɐmu
nome masculino
1.
BOTÂNICA divisão ou subdivisão de um caule; galho; ramificação; pernada; braço
2.
porção de flores ou outras coisas ligadas juntamente; ramalhete
3.
parte de um todo, secção, divisão
4.
ramal, derivação
5.
RELIGIÃO palma que se dá aos fiéis no último dia da Quaresma (Domingo de Ramos)
6.
área de atividade do comércio ou da indústria
7.
cada família oriunda do mesmo tronco
8.
grupo ou lote de coisas arrematadas em leilão
9.
ataque de doença
10.
BIOLOGIA grupo taxionómico de categoria elevada
11.
ZOOLOGIA (Eunicella verrucosa) designação comum de uma gorgónia que pode crescer até aos 50 centímetros de altura, de coloração branca ou rosa, comum em áreas costeiras britânicas, mediterrânicas, do sudoeste europeu e do noroeste africano, sobretudo em zonas com movimento de água moderado, também conhecida por espelho e gorgónia-rosa
12.
ARQUITETURA ornato arquitetónico a imitar uma grinalda
13.
conjunto de pessoas, grupo, magote
14.
molho de folhas de louro que se pendurava à porta da taberna para a identificar
15.
taberna, tasca
Brasil ramo ruim
congestão cerebral
não deixar pôr o pé em ramo verde
não permitir que alguém faça tudo o que quer
numa porta se põe o ramo e noutra se vende o vinho
atribui-se muitas vezes a uma pessoa um ato cometido por outra
Do latim ramu-, «ramo»
ANAGRAMAS
Como referenciar: Porto Editora – ramo no Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-08-03 14:39:05]. Disponível em

PROVÉRBIOS

  • Lázaro, Ramos, na Páscoa estamos.
  • Macaco velho não põe pé em ramo seco.
  • Na semana dos Ramos lava os teus panos, que na Paixão lavarás ou não.
  • Os homens são ramos de sonho; vai-se um, vem outro.
  • Ramos molhados, anos melhorados.
  • Ramos molhados, Páscoa enxuta.
  • Ramos molhados são louvados.
VER +