vício

ví.ci.o
ˈvisju
nome masculino
1.
defeito pelo qual uma pessoa ou uma coisa se afasta do tipo considerado normal, ficando inapta a cumprir determinado fim ou a desempenhar certa função
2.
hábito profundamente enraizado de ações consideradas moralmente condenáveis; libertinagem; desregramento; desmoralização
3.
prática de atos geralmente prejudiciais ou moralmente censuráveis; mau hábito; costume condenável
4.
disposição natural para algo; propensão irresistível; tendência
5.
erro contra as regras da arte ou da ciência
6.
hábito repetitivo de praticar certos atos; erro sistemático; mania
7.
dependência em relação ao consumo de determinada substância (álcool, tabaco, etc.)
8.
popular época ou estado de cio dos animais
9.
Brasil hábito de comer terra; geofagia
GRAMÁTICA vício de linguagem
qualquer desvio ou deturpação linguística, a nível fonético, morfológico, sintático e semântico, cometido por ignorância ou descuido, como por exemplo, barbarismos, solecismos, etc.
Do latim vitĭu-, «idem»
Como referenciar: vício in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-11 04:58:57]. Disponível na Internet:

PROVÉRBIOS

  • A gente pensa não ter vícios quando não tem os dos outros.
  • A ociosidade é a mãe de todos os vícios.
  • Ao amigo ama-o com os seus vícios.
  • Com o vento se limpa o trigo, e os vícios com castigo.
  • Contra o vício de pedir, há a virtude de não dar.
  • É mais dispendioso sustentar um vício que dois filhos.
  • Quem é pobre, não tem vícios.
  • Quem tem seu vício, traz seu artifício.
VER +

CITAÇÕES