vender

ven.der
vẽˈder
verbo transitivo
1.
ceder a posse de (um bem) ou prestar (um serviço) mediante pagamento; trocar (bem, serviço) por dinheiro ou por outra coisa a que se atribui valor
2.
colocar à venda
3.
trabalhar como vendedor de
4.
convencer alguém a aceitar (projeto, ideia, proposta, etc.)
5.
fazer acreditar em (algo que não verdadeiro)
6.
ter em abundância (uma determinada característica)
7.
denunciar por interesse; trair por interesse
verbo intransitivo
ser comprado (um produto) com facilidade; ter muita procura
verbo pronominal
1.
alienar a sua liberdade ou agir contra os seus valores e princípios em troca de determinados benefícios, geralmente monetários; deixar-se subornar
2.
prostituir-se
ter para dar e vender
possuir em abundância
Como usar o verbo
vender a/por
transacionar
A lojista vende a qualquer pessoa a prestações.
O tio vendeu por dez mil euros o carro e o rádio.
Do latim vendĕre, «idem»
VEJA TAMBÉM
VER +
Como referenciar: vender in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-29 02:33:38]. Disponível na Internet:

PROVÉRBIOS

  • A como vendes a sardinha? A como encontro a tolinha.
  • Abre um olho para vender e dois para comprar.
  • Coisa que se não vende não se semeia.
  • Galinha pedrês, não a comas, não a vendas, não a dês.
  • Não vender gato por lebre.
  • Natal à sexta-feira, por onde puderes semeia; domingo vende bois e compra trigo.
  • O bom pano na arca se vende.
  • Pesa justo e vende caro.
  • Quem assistiu à praça, ou comprou ou vendeu.
  • Quem cabritos vende e cabras não tem, de algum lado lhe vem.
  • Quem compra caro, vende barato.
  • Quem compra e vende, lá se entende.
  • Quem compra sem poder, vende sem querer.
  • Quem diabos compra, diabos vende.
  • Quem não tem que fazer, compra galinhas e torna-as a vender.
  • Quem tem tenda que a entenda, se não que a venda.
  • Quem vende sardinha, come galinha.
VER +