Colômbia

Geografia
País da América do Sul. Situado no noroeste do continente, abrange uma área de 1 138 910 km2. A Colômbia é banhada, a oeste, pelo oceano Pacífico e, a norte, pelo mar das Caraíbas. Faz fronteira com o Panamá, a noroeste, a Venezuela, a leste, o Brasil, a sudeste, e o Peru e o Equador, a sul. Os principais rios colombianos são: Orenoco, Amazonas, Madalena e Atrato.
Os majestosos picos nevados do interior do país dominam a paisagem que é composta por florestas equatoriais e savanas onde sobrevivem grupos de índios que continuam a seguir modos de vida dos seus ancestrais. As florestas cobrem metade do território colombiano. As cidades principais da Colômbia são Bogotá, a capital, com 6 981 500 habitantes (2004), Cali (2 333 000 hab.) (2004), Medellín (1 983 300 hab) (2004) e Barranquilla (1 358 800 hab.) (2004).

Clima
O clima é tropical nas zonas do litoral, moderado pela altitude nas áreas mais elevadas.

Economia
A Colômbia tem uma economia baseada na agricultura e na indústria. O café, em conjunto com as bananas, a cana-de-açúcar e as flores são os principais produtos. A marijuana e cocaína têm crescido ilicitamente em grande escala na Colômbia, alimentando a economia paralela e estimando-se que o seu contrabando represente o dobro das exportações de café. Os principais recursos minerais são o gás natural, o petróleo, o ferro, o carvão e a prata. A sua produção de ouro e de esmeraldas é das maiores da América do Sul e é controlada pelo governo. A indústria é diversificada, desde a alimentar à têxtil, passando pela química. Os principais parceiros comerciais da Colômbia são os Estados Unidos da América, a Venezuela, o Japão e a Alemanha.

População
A população é de 43 593 035 habitantes (2006), o que corresponde a uma densidade populacional de 37,72 hab./km2. As taxas de natalidade e de mortalidade são, respetivamente, de 20,48%o e 5,58%o. A esperança média de vida é de 71,99 anos. Estima-se que, em 2025, a população seja de 55 065 000 habitantes.
A população é composta por mestiços, brancos, mulatos e ameríndios, que possuem mais de 180 línguas e dialetos. Os católicos representam 95% da população. A língua oficial é o castelhano.

Arte e Cultura
A arte colombiana tem sido bastante influenciada pela cultura europeia, nomeadamente pela que provém da Espanha. A figura mais conhecida da cultura da Colômbia é Gabriel García Márquez, autor da obra Cem Anos de Solidão, considerada um dos melhores romances da América Latina.

História
Antes de ser conquistada pela Espanha, em 1525, com a fundação da cidade de Santa Marta, a Colômbia era habitada pelos índios Chibcha. Em 1538, fez parte da colónia de Nova Granada que incluía o Panamá e a Venezuela. Em 1819, o território do qual também fazia parte o Equador, tornou-se independente com o nome de Grande Colômbia, um Estado formado por Simón Bolívar. A Colômbia conquistou a autonomia total em 1886.
Em 1948, o político e advogado colombiano Jorge Eliécer Gaitán, popular candidato do partido liberal à Presidência da República, foi assassinado. Este acontecimento, que ficou conhecido por "bogotazo", foi o mote para a guerra civil que duraria uma década e que fez 250 000 mortes. A guerrilha esquerdista continuou a não dar tréguas e em 1957 os partidos conservador e liberal formaram uma frente nacional em que praticavam um governo de alternância. Em 1978 os liberais venceram por maioria o congresso e a presidência mas mantiveram o acordo com a Frente Nacional. Em 1982 foram amnistiados os presos políticos da guerrilha de esquerda. O ministro da justiça da Colômbia foi assassinado em 1984 por ter dado início a uma campanha antidroga, mesmo assim, o presidente em exercício, Belisário Betancur deu um grande impulso a esta campanha que levou ao desaparecimento do seu ministro. Em 1986 foi o fim da Frente Nacional. O Partido Liberal venceu as eleições e o presidente Virgílio Vargas declarou uma nova luta contra os traficantes de cocaína após a morte do candidato presidencial, Luís Carlos Galan em 1990.
Uma campanha bombista foi levada a cabo pelos barões da droga em retaliação por confiscação de propriedades e extradição para os Estados Unidos de membros dos cartéis. O presidente norte-americano George Bush foi um dos aliados antidroga na Colômbia, no ano de 1990. Vários cabecilhas ligados ao tráfico de estupefacientes renderam-se às autoridades e foram presos. Esta onda de prisões, incluiu o líder da cocaína de Medellín, Pablo Escobar, que conseguiu evadir-se da prisão, em julho de 1992 mas foi morto quando se encontrava em fuga, em 1993. O Estado de emergência foi declarado um ano depois.
Como referenciar: Colômbia in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-24 23:49:09]. Disponível na Internet: