Luís Figo

Futebolista português, Luís Filipe Madeira Figo nasceu a 4 de novembro de 1972, em Lisboa. É um dos mais talentosos jogadores da chamada geração de ouro do futebol português, surgida no início da década de 90. Foi campeão europeu de sub-16 com a seleção portuguesa em 1989 e um dos elementos mais influentes da seleção de sub-20, que arrecadou o título no Campeonato do Mundo de 1991, decorrido em Portugal. Ocupa a posição de médio-direito e destaca-se pela sua excelente técnica individual e bom domínio de bola.
A primeira equipa de Figo foi um clube de bairro da Cova da Piedade, arredores de Lisboa, chamado "Os Pastilhas". Aos 12 anos ingressou num dos grandes do futebol português, o Sporting Clube de Portugal. Estreou-se na I Divisão nacional com apenas 17 anos, em abril de 1990. Na época de 1991/92, foi promovido definitivamente à equipa principal do Sporting, após se ter sagrado campeão do mundo de sub-20. Em 1994, voltou a trabalhar com o técnico Carlos Queiroz - treinador das seleções portuguesas de sub-20 que ganharam títulos mundiais em 1989 e 1991 -, desta vez no Sporting e foi então que se deu a sua afirmação futebolística. Estreou-se na seleção A de Portugal no dia 12 de outubro de 1991, num jogo contra o Luxemburgo, e desde então passou a ser um dos melhores elementos da equipa portuguesa.
Em 1995, transferiu-se para o Barcelona, de Espanha, onde rapidamente ganhou os elogios da crítica e viu aumentar o seu prestígio internacional, cotando-se como um dos mais desejados médios da Europa. Em 2000, fez parte da equipa da seleção portuguesa que participou no campeonato europeu de futebol. Após o campeonato, deixou o Barcelona e passou a integrar a equipa do Real Madrid, também de Espanha. A transferência do jogador para o Real Madrid foi a mais cara do futebol mundial, suplantada posteriormente pela de Zidane.
Em dezembro de 2000, conquistou o prémio de melhor jogador europeu, a Bola de Ouro, atribuído pela "France Football". Este prémio existe desde 1956. Figo foi o segundo português a receber este troféu, já que o mesmo foi também atribuído a Eusébio em 1965.
Em 2001, recebeu o prémio Personalidade do Ano, entregue por Maria José Ritta (esposa do Presidente da República Jorge Sampaio), o qual é atribuído pela Associação da Imprensa Estrangeira a personalidades portuguesas que mais se destacam internacionalmente. Em dezembro do mesmo ano, foi-lhe atribuído pela Federação Internacional de Futebol o prémio de melhor jogador do mundo. Este prémio existe desde 1991 e Figo foi o primeiro português a recebê-lo. Foi nomeado embaixador do comité português para a UNICEF em abril de 2002 e, em 2004, foi convocado pelo selecionador nacional, Luís Felipe Scolari, para a seleção A do Euro 2004, tendo alcançado o segundo lugar na prova.
No ano de 2005 foi transferido para o Inter de Milão, em Itália e, no ano seguinte, Scolari voltou a convocá-lo para o Mundial 2006, depois de Figo ter abandonado voluntariamente a seleção após o Euro 2004.
Como referenciar: Luís Figo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-17 11:17:14]. Disponível na Internet: