Nagada

Nagada designa tanto três divisões temporais (Nagada I, II e III) do período Pré-Dinástico egípcio como o estado civilizacional que se viveu durante esses mesmos períodos de tempo.
Antes da unificação do Egito e na altura em que a cultura egípcia se estava a formar viveu-se um período que seria chamado de Pré-Dinástico. Esta época pré-dinástica foi dividida em quatro outros períodos: o Primitivo ou Calcolítico (c. 5500 a. C. - c. 4000 a. C.), o Velho Período Pré-Dinástico, Período Amratense ou Nagada I (c. 4000 a. C. - c. 3500 a. C.), o Período Gerzeano ou Nagada II (c. 3500 a. C.) e o da Dinastia 0 ou Nagada III. Esta última época marcaria a transição para o Egito unificado e começaram a ganhar relevo cidades como Hierakompolis, This e Nagada (ou Naqada), que funcionaram como capitais de reinos. Nagada, cuja principal divindade era Seth, funcionava como necrópole de Nubt ou Ombos. Nesta área encontraram-se restos de assentamentos populacionais nos quais viveram pessoas até um número de trezentas, assim como túmulos de forma retangular dispostos lado a lado com os cadáveres em posição fetal e objetos como jarros, ornamentos, facas e estatuetas.
Desde o Período Nagada I que os governantes procuraram comunicar por intermédio de símbolos e pictogramas rudimentares em objetos como vasos, o que foi um dos primeiros contributos para o nascimento da escrita, datado normalmente da I Dinastia. Estas marcas e símbolos foram encontrados em locais como Gebel Sheikh Suleiman (Núbia), em Abidos, em el-Beda, perto de Armant e em Tura. Foi neste período que os túmulos retangulares aumentaram de dimensão, e em Nagada II começaram a usar-se caixões de madeira, empregou-se a fundição e em Abidos, Hierakompolis e Nagada apareceram casas construídas em pedra.
São poucos os reis identificáveis destes períodos pré-dinásticos, mas entre os conhecidos estão um denominado Ka, que reinou antes de Narmer, outro que se crê ser Iry-Hor e dois mais designados de Rei A e Rei B, visto não se saber decifrar os seus nomes. De Nagada III ainda se encontrou em Hierakompolis um cetro que se atribui ao chamado Rei Escorpião, nome que denota a ligação que então havia entre os homens e o mundo animal, ligação esta que continuou ao longo de toda a história do Egito, apesar de na época pré-dinástica ser talvez mais forte.
Como referenciar: Nagada in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-17 18:08:03]. Disponível na Internet: