Pinto da Costa

Dirigente do Futebol Clube do Porto, Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa nasceu a 28 de dezembro de 1937. Estudou no Colégio de Jesuítas das Caldas da Saúde, mas abandonou os estudos após concluir o sétimo ano liceal. Desde cedo ligado ao desporto, ainda jogou pelo Infesta, mas sem grande sucesso

.

Tornou-se sócio do Futebol Clube do Porto aos dezassete anos e começou a sua carreira de dirigente em 1962, quando foi convidado para fazer parte da secção de hóquei em patins. Passou pelas secções de hóquei em campo e boxe até chegar a diretor do departamento de futebol em 1975. Entrou para o Conselho Superior do clube em 1980 e, dois anos mais tarde, foi eleito presidente da direção

.

Pinto da Costa foi responsável pelo retorno de José Maria Pedroto ao clube, treinador que lançou os primeiros alicerces daquilo a que hoje se chama a "mística" do Futebol Clube do Porto

.

Em 1984, tornou-se no primeiro presidente do clube a estar presente numa final europeia, a Taça UEFA, que o FC Porto perdeu contra a Juventus de Itália

.

Pinto da Costa só teve de esperar mais três anos para vencer o primeiro título europeu e tornar o FC Porto conhecido em toda a Europa. O seu clube, treinado por Artur Jorge, venceu a Taça dos Campeões Europeus, em 1987, em Viena de Áustria. O FC Porto derrotou o "colosso" Bayern de Munique por 2-1

.

No ano seguinte, Pinto da Costa contratou Ivic para substituir Artur Jorge e assistiu novamente à conquista de títulos europeus e mundiais com a conquista da Supertaça Europeia e da Taça Intercontinental. Sob a liderança de Pinto da Costa, o FC Porto foi não só gradualmente dominando as competições internas, como também se tornou um dos clubes com mais presenças na Liga dos Campeões e um dos emblemas mais respeitados na Europa

.

Entretanto, esteve temporariamente à frente da Liga dos Clubes, na função de Presidente

.

Durante a década de 90, Pinto da Costa contratou Bobby Robson, que iniciou um período de cinco títulos consecutivos para o FC Porto. Robson venceu dois, António Oliveira outros tantos e Fernando Santos o "pentacampeonato

".

Tornou-se assim o primeiro presidente pentacampeão do futebol português. Para além disso, Pinto da Costa fica ligado ao simbolismo do dragão relacionado com o FC Porto, pois antes da sua chegada quase não existia uma ligação entre o clube e este símbolo. Foi também forte o seu contributo para a constituição de uma SAD (Sociedade Anónima Desportiva) no clube

.

Terminada a contratação de Octávio Machado como treinador, seguiu-se José Mourinho, que levou o FC Porto à conquista da Taça UEFA, em 2003, da Liga dos Campeões em 2004, e de dois campeonatos (2002/03 e 2003/04), uma Taça de Portugal (2002/03) e de mais duas Supertaças Cândido Oliveira

.

Sob a presidência de Pinto da Costa, o Futebol Clube do Porto venceu 22 Campeonatos Nacionais, 12 Taças de Portugal, 20 Supertaças Cândido Oliveira, duas Taças dos Clubes Campeões Europeus, a Taça Intercontinental, a Supertaça Europeia e a Taça UEFA, tudo respeitante ao futebol. Para além disso, venceu ainda inúmeros títulos em diversas outras modalidades

.
Como referenciar: Pinto da Costa in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-04-21 15:42:17]. Disponível na Internet: