Santa Comba Dão

Aspetos Geográficos
O concelho de Santa Comba Dão, do distrito de Viseu, localiza-se na Região Centro (NUT II), no Dão-Lafões (NUT III). Ocupa uma área de 112 km2 e abrange nove freguesias: Couto do Mosteiro; Óvoa; Pinheiro de Ázere; Santa Comba Dão; São Joaninho; São João de Areias; Treixedo; Vimieiro e Nagosela.
O concelho apresentava, em 2005, um total de 12 424 habitantes. O natural ou habitante de Santa Comba Dão denomina-se santa-columbense ou santa-combense.
O concelho encontra-se limitado a norte pelo concelho de Tondela, a oeste por Mortágua, a este por Carregal do Sal e a sul pelo distrito de Coimbra.
Possui um clima marítimo de transição e/ou de climas diferenciados, consoante a disposição topográfica e o gradiente térmico, as temperaturas são mais elevadas nas áreas de menor altitude, assim como o clima é mais chuvoso nos lugares cujas vertentes estão voltadas a poente.
A sua morfologia é pouco acidentada, destacando-se como áreas de maior altitude a zona do Castelejo (271 m) e a serra Real (326 m).
Como recursos hídricos, possui o rio Cruz, o rio Fojo, o rio Dão e o rio Mondego.

História e Monumentos
Os primeiros documentos que referem a existência das terras deste concelho são cartas de doação ao Mosteiro do Lorvão, datadas de 974 e 975.
No século XI estas terras foram muito devastadas pela Reconquista. Em 1102, foi outorgada uma carta de foro aos moradores de Santa Comba pelo Mosteiro do Lorvão.
As terras acabaram por ser transferidas para o bispado de Coimbra, situação que se manteve até ao ano de 1472.
Em 1514 D. Manuel concede-lhe carta de foral, mas só em 1895 se concretiza definitivamente a definição dos atuais limites territoriais do concelho.
Ao nível do património histórico e arquitetónico, destacam-se a Igreja Paroquial, que possui duas torres e que é de estilo barroco, o pelourinho, junto aos Paços do Concelho, e que é constituído por uma coluna de fuste torcido, tendo no cimo a esfera armilar em ferro. São de referir ainda a Casa dos Arcos, datada do século XVII, e a ponte românica, localizada sobre o ribeiro das Hortas, assim como várias moradias solarengas, destacando-se a Casa da Anta e a Casa das Mesquitas.

Tradições, Lendas e Curiosidades
São muitas as manifestações populares e culturais no concelho: a festa de Nossa Senhora da Conceição, que ocorre a 8 de dezembro; a festa de Nossa Senhora da Assunção, a 15 de agosto; a festa de S. Sebastião, em janeiro; a festa de Santa Cruz, em maio; a festa de S. Lourenço, em agosto; as festas da cidade, também em agosto; a festa de Santa Eufémia, em setembro, e a romaria de Nossa Senhora do Pranto, em setembro.
No artesanato, são típicos os trabalhos de olaria, de tanoaria e em madeira, os bordados e as rendas.
Como instalação cultural, destaca-se a biblioteca municipal.
Como personalidade natural do concelho, referência para o professor e estadista António de Oliveira Salazar (1889-1970).
Como curiosidade, menciona-se a lenda ligada ao seu topónimo, que evoca a abadessa beneditina Columba (Comba), que terá sido martirizada, juntamente com outras freiras, durante um dos sangrentos ataques de Almançor (cerca de 987), derivando daí o topónimo Santa Comba (Columba) do Dão.

Economia
No concelho predominam as atividades ligadas ao setor primário, seguindo-se as do secundário, nas áreas da construção civil, da indústria de transformação de madeira e indústria alimentar, surgindo depois as do terciário.
No concelho há alguns serviços de hotelaria, ligada ao turismo rural, e pequeno comércio, ligado à atividade turística.
No que se refere à atividade agrícola, predominam os cultivos de cereais para grão, de leguminosas secas para grão, de prados temporários e de culturas forrageiras, batata, prados, pastagens permanentes e vinha. A pecuária tem também alguma importância, nomeadamente na criação de suínos, coelhos e aves. Quase 36% (1238 ha) do seu território está coberto de floresta.
Como referenciar: Santa Comba Dão in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-18 07:30:14]. Disponível na Internet: