Sudeste Asiático: Outras Civilizações (sécs. II a. C.-XVI)

A Indochina é uma grande península, situada entre o Industão e China, banhada pelo Irrawaddy, o Mékong, o Salouen e o rio Vermelho, constituída pela Birmânia, o Sião, o Camboja, a Malaca e o Laos.
A Birmânia é o segundo país do sudeste asiático, logo a seguir à Indonésia, com um território que cobre mais de 600 000 km2, e cujo coração é o vale de Irrawaddy, de 2010 km de extensão. Este rio corre para sul através das gargantas juncadas de rápidos até Mandalay e Rangum, a capital. O seu delta, que continua até ao mar de Andaman, proporciona-lhe boas condições de solo para a prática da orizicultura.
Para montante, o vale é protegido das monções pelos montes; é nesta zona seca que se cultivam os campos com algodão, gergelim e feijão.
Em Kyaukse continua em uso um sistema de irrigação ordenado pelo rei Anawratha, que estabeleceu a supremacia birmanesa no delta há cerca de 900 anos. O rei construiu a sua capital cerimonial, Pagan, na zona seca, no século XI. Foi a dinastia Pagan que introduziu o Budismo na Birmânia.
Em 1550 já os birmaneses dominavam o território atual e em 1800 haviam alargado a sua influência ao Assam e à Tailândia. O rei da Birmânia Thibaw foi destronado pelos britânicos em 1885.
A Tailândia (Sião) é o único país do sueste asiático que não foi colonizado pelos europeus e cujas tradições não foram alteradas por influência ocidental. A palavra tai, que compõe o nome deste país, significa livre.
Este território confina com a Birmânia, o Laos, o Camboja e a Malásia e é habitado por mais de 50 milhões de descendentes do principal grupo étnico, os Tais, provenientes de tribos que vieram da China e aqui se instalaram há cerca de 1000 anos.
Apesar de serem maioritariamente budistas, os Tais praticam um tipo de Budismo especial com elementos do Hinduísmo e de outras religiões. Banguecoque, a que os Tailandeses chamam Krunk Thep, a cidade dos Anjos, é atualmente uma vasta metrópole. O grande palácio simboliza o respeito que o povo tailandês nutre pelo rei Bhumibol, Rama IX, e pela rainha Sirikit.
Os Klongs, que cruzaram a cidade e o rio que a banha - Chao Phraya -, deram a Banguecoque o epíteto de Veneza do Oriente. O coração do país é constituído, a norte de Banguecoque, pela planície aluvial central formada pelo rio Chao Phraya, onde existem vastas extensões de arrozais. Nesta bacia situa-se Ayutthaya, antiga capital do Sião, um imenso império saqueado pelos birmaneses em 1767.
O Camboja, a que o povo chama Campuchea, é dominado pelo rio Mekong, que inunda as margens na estação das chuvas (de maio a outubro) (proporcionando ótimos solos para a orizicultura), e que se encontra com o Tonle Sap (Grande Lago), no centro do país.
Este território foi invadido no século VI pela tribo nortenha dos Khmers, cujo império floresceu até 1450 e a quem se deve a edificação do templo budista de Angkor Vat. O país foi então subjugado alternadamente pelos Aname (atual Vietname) e pela Tailândia.
O Vietname (Cochinchina) é um país divido por dois rios, situado na costa leste da Indochina, banhado pelo mar da China Meridional, que tem o feitio de uma haste, com uma zona central estreita que liga as duas planícies mais largas a norte e a sul.
As planícies centram-se nas bacias dos rios Vermelho e Mekong. O curso do rio Vermelho (ou Song Hong) localiza-se quase inteiramente no Vietname, ao passo que o Mekong nasce na China. As duas planícies fluviais estão separadas por uma faixa central montanhosa, que sempre trouxe grandes dificuldades nas comunicações entre o norte e o sul. Esta "haste", no passado designada Aname, atravessada pelo paralelo 17, divide o Vietname tanto no aspeto geográfico como no cultural.
Os vietnamitas antigos eram um povo mongol, oriundo da província de Guangdong, na China Meridional, que se fixou na bacia do rio Vermelho, na região a que se chamaria mais tarde Tonquim, há mais de 2000 anos. Numa época em que o sul era dominado pelos povos Cham e Khmers. Só no século XVII é que os vietnamitas avançaram para o sul, absorvendo os Chams e empurrando os Khmers para a bacia do Tonle Sap.
Malaca, ou a Malásia, foi fundada por volta de 1400, vindo a tornar-se num dos principais centros do comércio do Extremo Oriente, colonizado pelos portugueses, holandeses e britânicos.
O Laos foi ocupado pelas tribos Tais do Norte, que aqui se estabeleceram entre o século X e XI. Por volta do século XIV, tinha-se já desenvolvido um poderoso reino, o Lan Xang, enfraquecido pelas rivalidades feudais e pela interferência da Birmânia, do Sião e do Vietname. No século XVIII o Lang Xang estava já divido em dois estados rivais, dominados pelo Sião no século XIX.
Como referenciar: Porto Editora – Sudeste Asiático: Outras Civilizações (sécs. II a. C.-XVI) na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-24 22:27:38]. Disponível em