Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

2 min

Avicena
favoritos

Médico e filósofo muçulmano, Abu 'Alí al-Hussain Ibn Abdallah Ibn Sinã, ou Avicena, nasceu em 980, em Afshana, uma cidade próxima de Bukhara (hoje no Usbequistão), e morreu em 1037 em Hamadan. Era filho de Abdullah, muçulmano, desde muito cedo, e de uma senhora que era proveniente de uma pequena cidade de Bukhara. Foi o mais famoso físico, filósofo, enciclopedista, matemático e astrónomo do seu tempo.

Recebeu toda a sua educação em Bukhara. Aos dez anos de idade começou a estudar o Alcorão, clássicos Árabes, outras ciências e filosofia grega. Aos dezassete anos voltou todos os seus interesses para a medicina. Porém, não se tinha desligado da filosofia e dos problemas metafísicos Aristotélicos.

Avicena, médico e filósofo muçulmano
Um ano mais tarde, a sua reputação havia aumentado no campo da física, e o rei deu-lhe permissão para frequentar a sua biblioteca, que era conhecida por albergar uma série de livros únicos. Paralelamente, o pai de Ibn Sina morreu, e este começou a trabalhar para Ali ibn Ma'mum, um senhor de Khiva. Aos vinte e um anos já tinha escrito mais de vinte e quatro pequenos trabalhos sobre filosofia, medicina, teologia, geometria e astronomia. Pouco tempo depois partiu para Jurjan, a norte do mar Cáspio.

Mais tarde, movido pelo seu amigo Ray, escreveu, em Hamadan, o livro Al-Qanun fi al-Tibb (Cânone de Medicina). Este trabalho encontra-se dividido por cinco livros, sendo o primeiro sobre princípios gerais, o segundo sobre drogas, o terceiro sobre o principais órgãos e membros do corpo humano, o quarto sobre os restantes órgãos e febres, e a última parte era composta por estudos sobre outras medicinas e demais anatomia humana.

Este livro aponta também para os cuidados da dieta alimentar, influência do sistema climatérico na saúde e o uso de anestesias nas cirurgias orais. No capítulo sobre as drogas, refere 760 drogas e o modo de as empregar. Esta obra foi publicada em Roma, no ano de 1593. É a primeira verdadeira enciclopédia de medicina. Foi também o primeiro livro árabe a ser impresso. Foi traduzido para latim por Gerardo de Cremona no século XII. Também foi traduzido para hebraico e, mais tarde, para o inglês. Durante os séculos XII-XVII, foi usado como guia de medicina e influenciou, por exemplo, Leonardo da Vinci.

Foi o médico de Shams al-Daulah, rei de Hamadan, e, mais tarde, partiu para Ispahan, mais a sul, na Pérsia (Irão), onde completou mais um dos seus monumentais escritos. Escreveu ainda uma outra enciclopédia, mas esta de filosofia, de seu nome Kitab al-Shifa.

Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Avicena na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-05-23 19:02:14]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe