Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

O Livro de San Michele

Axel Munthe

Peregrinação

Fernão Mendes Pinto

1 min

Inhambane
favoritos

Província a sudeste de Moçambique cuja capital é a cidade de Inhambane. Confinada pelas províncias de Gaza, Sofala e Manica e, a este, pelo oceano Índico, a província de Inhambane possuiu uma superfície de 68 615 km2 e uma população de 1 326 848 habitantes (em 2001), constituída fundamentalmente pelas etnias dos Tsuas (Tsonga) e Chopes.
A cidade de Inhambane, conhecida por "Terra de Boa Gente", designação atribuída por Vasco da Gama, em 1498, aquando da descoberta do caminho marítimo para a índia, tornou-se numa das mais antigas cidades da África Austral.
De Inhambane, cidade tipicamente portuguesa na sua paisagem urbanística, destaca-se a Catedral da Nossa Senhora da Conceição (com perto de 200 anos). No entanto, a Mesquita de Inhambane (1840), com os seus ornatos de grande relevo, é um dos exemplos de influência árabe. A cidade desenvolveu-se a partir de 1534, ano em que foi construído um entreposto comercial. As suas atividades económicas centram-se sobretudo no turismo e nas exportações de copra, borracha, marfim, tangerinas e nozes. As atividades piscatórias (de camarões e lagostas) e as reservas de gás natural e de petróleo, no offshore, desempenham também um papel importante na economia da província.
Dos principais destinos turísticos destacam-se os extensos areais de Zavala, Zavora, Baía dos Cocos, Tofo, Barra e Pomene. Para além disso, a província é conhecida pelo seu famoso arquipélago de Bazaruto, um dos maiores do país, declarado Parque Nacional. Constituído por cinco ilhas (Bazaruto, Benguera, Bangue, Magarupe e Santa Catarina), possui infraestruturas turísticas de alta qualidade. A província de Inhambane desfruta também de áreas de conservação da flora e da fauna, propícias para safaris, como o Parque Nacional de Zinave, o Parque Nacional de Bazaruto e a Reserva de Pomene.
Um dos instrumentos tradicionais da região é a timbila, um instrumento de percussão da família dos xilofones, cuja particularidade reside nas caixas de ressonâncias formadas por cabaças. Oriunda do povo chope, a timbila é conhecida principalmente nos distritos de Zavala, Inharrime, Panda, Vilanculos e Homoine. Em Zavala, por altura da primavera, realizam-se festivais de timbila durante os quais se reúnem as melhores orquestras (com cerca de 20 instrumentos).

Ilha de Bazaruto, em Inhambane, Moçambique
Catedral da Nossa Senhora da Conceição, em Inhambane, Moçambique
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Inhambane na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-02-25 12:11:12]. Disponível em

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

O Livro de San Michele

Axel Munthe

Peregrinação

Fernão Mendes Pinto