Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

3 min

Santa Cruz das Flores
favoritos

Aspetos Geográficos
Vila e sede de concelho, Santa Cruz das Flores localiza-se na Região Autónoma dos Açores (RAA) (NUT II e NUT III), na ilha das Flores, pertencente ao grupo ocidental do arquipélago dos Açores, sendo o extremo mais ocidental da Europa. O concelho é limitado a sul pelo concelho de Lajes das Flores, a norte pelo oceano Atlântico, que o separa do concelho de Vila Nova do Corvo, e a este pelo oceano Atlântico, que o separa do concelho de Santa Cruz da Graciosa, ocupando uma superfície de 72,1 km2, distribuída por quatro freguesias: Caveira; Cedros; Ponta Delgada e Santa Cruz das Flores.
Em 2005 o concelho apresentava 2467 habitantes.
Brasão do concelho de Santa Cruz das Flores
O clima nesta região é ameno e húmido, com temperaturas médias que oscilam entre os 14 ºC e os 22 ºC. A ilha sofre já a influência da corrente do golfo, pelo que está sujeita a temporais frequentes e chuvas. A precipitação é regular ao longo do ano, sendo responsável pela fertilidade dos solos e pela existência de alguns recursos hídricos, de que são exemplo a ribeira das Barrosas e os ribeiros dos Alquevins, do Minho, do Monte Gordo e Pau Pique do Lameiro Pomar. O relevo é caracterizado por basaltos, materiais de projeção e andesitos. É possível encontrar as seguintes formações geológicas: os ilhéus de Maria Vaz, de Monchique, do Furado e dos Abrões, o monte das Cruzes (211 m), a Testa da Igreja (812 m), o pico da Burrinha (887 m), o pico da Sé (772 m), a Caldeira Negra e a Caldeira Comprida (crateras vulcânicas) e a ponta do Albernaz.
História e Monumentos
A ilha das Flores foi descoberta em 1452 por Diogo de Teive, no entanto só em 1548 aparece a primeira referência à vila de Santa Cruz das Flores. O nome da ilha foi atribuído devido à existência de grande abundância de flores, pelo que também foi batizada de Jardim do Atlântico. No século XVI a ilha serviu de refúgio dos piratas que assaltavam os galeões espanhóis que regressavam carregados de riquezas da América.
Do património arquitetónico existente no concelho, destaca-se a Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Conceição, cuja construção se iniciou em 1871 e que possui duas torres que ladeiam um frontão. São de salientar também a Capela de Nossa Senhora de Fátima e a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco, que fez parte do convento franciscano de São Boaventura (1641) e onde atualmente se encontra o Hospital da Misericórdia. Neste, é de realçar a existência de um coro esculpido em cedro no seu interior.
Tradições, Lendas e Curiosidades
A atividade cultural no concelho é marcada pelas festas do Espírito Santo. Estas festas remontam aos primeiros colonos, que assim pediam a proteção contra os desastres naturais. O ritual inclui a coroação de uma criança, que usa o cetro e uma placa de prata, símbolos do Espírito Santo, tendo lugar uma grande festa no sétimo domingo depois da Páscoa. Para além desta festa, que é celebrada praticamente em todas as ilhas, ocorre a festa de São João, de 24 a 26 de junho.
Não existem obras de artesanato ou pratos gastronómicos típicos da ilha de Flores dignos de referência.
No que se refere a espaços culturais, o concelho oferece dois museus: o Museu das Flores, inaugurado em 1987, que possui secções de agropecuária, mobiliário e cerâmicas e restos de naufrágios e da caça à baleia, incluindo uma guitarra feita de osso de baleia, e a Casa-Museu Pimentel Mesquita, fundada em 1986.
Economia
Em Santa Cruz das Flores, o setor primário, na área da agricultura, é um setor de atividade económica importante. Cerca de 27,7% da área do concelho destina-se à atividade agrícola e o cultivo é praticado em pequenas explorações, destacando-se as culturas forrageiras, as culturas permanentes de batata e de citrinos, as culturas temporárias de cereais para grão, as culturas hortícolas intensivas, os prados e pastagens permanentes e prados temporários.
No que respeita à pecuária, os bovinos e os suínos constituem as principais espécies de criação de gado, havendo também lugar para a criação de aves.
A região apresenta uma razoável densidade florestal (29,1%), que corresponde a uma área de 354 hectares, salientando-se, como espécies mais abundantes, os cedros, os zimbros e os loureiros.
Quanto ao setor secundário, é possível encontrar no concelho indústrias de construção civil e de laticínios.
No setor terciário, a principal área de atividade é o turismo. O concelho oferece como principais atividades e atrações turísticas passeios panorâmicos e caminhadas, sendo os destinos preferenciais as lagoas e as rochas dos Bordões.
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Santa Cruz das Flores na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-06-25 09:19:36]. Disponível em
Outros artigos
ver+
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Santa Cruz das Flores na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-06-25 09:19:36]. Disponível em

Geração D

Carlos de Matos Gomes

Amar em caso de emergência

Vera dos Reis Valente

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe