MOMENTOS WOOK - 20% de desconto em todos os livros

Morro da Pena Ventosa

Rui Couceiro

Pedra e Sombra

Burhan Sönmez

Geração D

Carlos de Matos Gomes

< 1 min

Volodymyr Zelensky
favoritos

Político ucraniano, Volodymyr Zelensky nasceu a 25 de janeiro de 1978 na cidade de Krivoy Rog, na então União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Formado em Direito e com um percurso profissional na área do entretenimento audiovisual, Zelensky acabou por tornar-se protagonista na vida política ucraniana, chegando à presidência do país em maio de 2019.

Elevado ao estatuto de herói nacional, na sequência da invasão da Ucrânia pela Rússia (iniciada a 24 de fevereiro de 2022), Zelensky trilhou um percurso radicalmente diferente do dos líderes que o antecederam. Oriundo de uma família judia, interessou-se pelo mundo do teatro ainda na juventude e aos 17 anos juntou-se a uma trupe de comediantes com que atuou na Ucrânia e em territórios da antiga URSS.

Em 1997, criou o seu próprio grupo – Kvartal 95 (Bairro 95), nome da zona da cidade onde cresceu – com o qual se tornou presença regular na televisão ucraniana. Nos anos seguintes, desenvolveu vários projetos na área do entretenimento audiovisual e em 2015 lançou aquele que viria a ser o seu projeto mais popular, O Servidor do Povo. Uma série televisiva de comédia, na qual interpretava um anónimo professor de história que se vê lançado para a ribalta política depois de um seu discurso anticorrupção ter sido filmado por um aluno e divulgado através da internet. Na sátira, o improvável político acabava por conquistar a presidência do país, no que se revelaria um presságio do futuro do próprio Zelensky.

Aproveitando a extraordinária popularidade do programa, Zelensky usa o título da série – O Servidor do Povo – como nome de um novo movimento político por si liderado e anuncia a sua candidatura às eleições presidenciais de 2019.

Centrando a sua campanha na crítica à classe política do país, na promessa de combate à corrupção e na necessidade de pacificar a região oriental do país (que desde 2014 era palco de um conflito entre Kiev e forças separatistas russófilas), Zelensky obtém uma vitória esmagadora, recolhendo 73% dos votos na segunda volta. No primeiro discurso como presidente anunciou a dissolução do parlamento e a convocação de eleições antecipadas, que conferiram ao seu partido a maioria absoluta. Pela primeira vez na história da Ucrânia, uma força política detinha o controlo do poder legislativo e do poder executivo em simultâneo.

No entanto, a popularidade de Zelensky sofreria um forte abalo nos meses seguintes. Acossado por revelações de que era um dos beneficiários de uma rede de empresas offshore e por críticas sobre a sua ligação a Ihor Kolomoisky (empresário com interesses nos média que apoiara a sua candidatura), o presidente ucraniano enfrentava ao mesmo tempo as duras consequências da pandemia de COVID-19.

Questões que acabaram por ser relegadas para segundo plano com o agudizar das tensões com a Rússia a propósito do conflito no Leste da Ucrânia. A 21 de fevereiro de 2022, o líder russo, Vladimir Putin, anunciava o reconhecimento da independência das repúblicas de Donetsk e Lugansk e três dias depois dava ordens para o início da invasão da Ucrânia. Zelensky, que se recusou a abandonar o país após a eclosão do conflito, procurou manter a comunicação com os seus concidadãos através de vídeos e mensagens divulgadas pela internet e os seus apelos à resistência dos ucranianos transformaram-no aos olhos de muitos num símbolo de unidade nacional.

Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Volodymyr Zelensky na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-07-12 19:10:17]. Disponível em

Morro da Pena Ventosa

Rui Couceiro

Pedra e Sombra

Burhan Sönmez

Geração D

Carlos de Matos Gomes