morte

mor.te
ˈmɔrt(ə)
nome feminino
1.
ato ou efeito de morrer
2.
interrupção definitiva da vida; termo da existência
3.
MEDICINA cessação das funções vitais
4.
desaparecimento gradual; acabamento, fim
5.
ato ou efeito de matar; homicídio
6.
extinção total; destruição
7.
figurado causa de ruína, desgraça
8.
figurado grande desgosto, sofrimento intenso
9.
pena capital
10.
[com maiúscula] representação iconográfica ou figura imaginária que personifica o poder que extingue a vida, geralmente apresentada sob a forma de um esqueleto humano envergando uma túnica escura com capuz e carregando uma gadanha
MEDICINA morte aparente/clínica
cessação de algumas funções vitais, geralmente com paragem cardíaca e respiratória e perda de consciência, em que pode ocorrer reanimação
MEDICINA morte cerebral
cessação permanente da regulação cerebral das funções respiratórias, circulatórias e outras atividades reflexas, mantendo-se a vida apenas com recurso a dispositivos mecânicos que colmatam essa falta
morte natural
morte que ocorre na sequência de um processo natural (de envelhecimento ou doença)
morte súbita
1.
morte repentina ou inesperada
2.
DESPORTO situação em que, após um empate, ganha quem primeiro marcar pontos
às portas da morte
prestes a morrer
caso de vida ou morte
situação de emergência
pensar na morte da bezerra
estar distraído
irónico ser a morte do artista
ser um fracasso
Do latim morte-, «idem»
Porto Editora – morte no Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-11-27 00:27:41]. Disponível em

PROVÉRBIOS

  • A morte com honra não desonra.
  • À morte do meu marido muita cera, pouco gemido.
  • A morte não escolhe idades.
  • A quem é de morte a água lhe é forte; a quem é de vida a água é medicina.
  • Antes morte que má sorte.
  • Até nas flores se encontra a diferença da sorte: umas enfeitam a vida outras a morte.
  • Conselho de raposas, morte de galinha.
  • Contra a morte não há remédio.
  • Duas mortes sofre quem por mão alheia morre.
  • Galinha que como galo canta, anuncia a morte do dono.
  • Há remédio para tudo, menos para a morte.
  • Longa corda tira quem por morte alheia suspira.
  • Morte e casamento desmancham arrendamento.
  • Morte desejada, vida dobrada.
  • Na hora da morte não vale a pena tomar remédio.
  • Na morte e na boda verás quem te honra.
  • Não há nada tão forte que derrube a morte.
  • Nem rei, nem Papa à morte escapa.
  • O amigo e a morte vencem o mais forte.
  • O que a vida nos dá a morte nos tira.
  • Quando a criatura denta, a morte atenta.
  • Quem a cavalo passa a ponte, no olho vê a morte.
  • Quem a morte pretendia, suspeitosa deixa a vida.
  • Quem morte alheia espera, a sua lhe chega.
  • Quem se satisfaz com a sorte, será feliz até à morte.
  • Se o agoiro é a morte, em ti caia a sorte.
  • Só para a morte não há remédio.
  • Só uma porta a vida tem, enquanto a morte tem cem.
  • Sonhar que cai um dente, é morte de parente.
  • Voo de falcão, morte de gavião.
VER +

CITAÇÕES

  • "A morte destrói um homem: a ideia da morte salva-o."E. M. Forster