nascer

nas.cer
nɐʃˈser
verbo intransitivo
1.
iniciar (uma pessoa, um animal) a vida de modo autónomo; vir ao mundo
2.
rebentar; germinar; brotar (uma espécie vegetal)
3.
começar a brotar (a água)
4.
romper; apontar
5.
aparecer no horizonte (o Sol)
6.
aparecer no firmamento; despontar (o astro)
7.
aparecer; formar-se; constituir-se
8.
gerar-se; ser inventado; surgir
9.
acontecer; suceder
verbo transitivo
1.
ter aptidão natural para; ter talento nato para
2.
ter princípio ou origem em; principiar em
3.
derivar de; provir de
4.
ter (um curso de água) a sua origem em
5.
começar a interessar-se por; abrir-se para; despertar para
6.
Moçambique dar à luz, parir, ter filhos
verbo copulativo
liga o predicativo ao sujeito, indicando: vir ao mundo com determinadas características ele nasceu rico
nome masculino
nascimento
nascer em berço de ouro
nascer rico
não ter nascido ontem
perceber tudo muito bem, não ser ingénuo
Como usar o verbo
nascer de
brotar
Aqui, a água nasce das rochas.
nascer em
ganhar vida
O meu avô nasceu em berço de ouro.
nascer para
surgir
Com aquele grupo, ele nasceu para o teatro.
Do latim vulgar *nascĕre, por nasci, «idem»
Como referenciar: nascer in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-07 13:22:02]. Disponível na Internet:

PROVÉRBIOS

  • A quem nasceu para ser pobre, o oiro se torna em cobre.
  • Amor que nasce súbito mais tempo leva a curar.
  • Ao nascer, ao casar e ao morrer, há sempre que dizer.
  • Aquele que agradasse a todos morreu antes de nascer.
  • Caracol onde nasce, pasce.
  • Cardo que há de picar, logo nasce com espinho.
  • De grão te sei contar que em abril não há de estar nascido.
  • De maus costumes, nascem boas leis.
  • De um sim e de um não nasce a questão.
  • Do uso nasce o abuso.
  • É da proibição que nasce a tentação.
  • É mais cego o que não quer ver, do que aquele que nasce cego.
  • Em má hora nasce quem má fama cobra.
  • Há mil modos de morrer e só um de nascer.
  • Junto da urtiga nasce a rosa.
  • Não contes os pintos senão depois de nascidos.
  • Nasce na horta o que não semeia o hortelão.
  • O cardo quando nasce logo pica.
  • O sol quando nasce é rei, ao meio dia é morgado, de tarde está doente, à noite sepultado.
  • Os paus, uns nascem para santos, outros para tamancos.
  • Os pintos nascidos em janeiro, comem um boi e valem um carneiro.
  • outubro lavrar, novembro semear, dezembro nascer.
  • Pau que nasce torto, tarde ou nunca se endireita.
  • Pela Ascensão coalha a amêndoa e nasce o pinhão.
  • Por abril corta um cardo e nascerão mil.
  • Por amor que não convém, nasce muito mal e pouco bem.
  • Quem nasce torto, torto morre.
  • Quem nasceu para cinco, não chega a dez.
  • Quem nasceu para porco, nunca chega a porqueiro.
  • Quem nasceu para vintém, nunca chega a pataco.
  • Quem primeiro nasce, primeiro chora.
  • Vinho que nasce em maio, é para o gaio; se nasce em abril, vai ao funil; se nasce em março, fica no regaço.
VER +

CITAÇÕES