pagar

pa.gar
pɐˈɡar
verbo transitivo
1.
satisfazer (dívida ou encargo); liquidar, saldar
2.
entregar uma dada quantia em troca de (bens ou serviços)
3.
compensar de forma equivalente; retribuir
4.
remunerar (alguém) por serviços prestados
5.
sofrer as consequências de (algum mal praticado); expiar
verbo intransitivo
1.
satisfazer uma dívida ou um encargo
2.
sofrer um castigo injustamente
verbo pronominal
1.
indemnizar-se
2.
vingar-se; desforrar-se
3.
descontar, do que se há de entregar, a parte que lhe pertence
pagar as favas
ser castigado por aquilo que outrem fez
pagar com língua de palmo
pagar contra a vontade, receber o castigo merecido
pagar na mesma moeda
retribuir do mesmo modo
pagar o justo pelo pecador
ser castigado o inocente e não o culpado
pagar uma visita
retribuir uma visita
Como usar o verbo
pagar(-se) com
retribuir
A traição paga-se com desprezo.
pagar(-se) de
cobrar
Ele pagou-se de uma dívida muito antiga.
pagar(-se) para
compensar, remunerar
Eu pagava para te ver dançar com ela!
pagar(-se) por
ser castigado
Ele pagou por um erro que não cometeu.
Do latim pacāre, «apaziguar»
ANAGRAMAS
Como referenciar: Porto Editora – pagar no Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-26 10:44:58]. Disponível em

PROVÉRBIOS

  • A estupidez não paga imposto.
  • Aí se dão, aí se pagam.
  • Amor com amor se paga e com desdém se apaga.
  • Ano de neve, paga o que deve.
  • Barbeiro não paga a barbeiro.
  • Cá se fazem, cá se pagam.
  • Cedo ou tarde tudo se paga neste mundo.
  • Desculpas não pagam dívidas.
  • Dever é honra, pagar é brio.
  • Dívidas e pecados, quem os fez que os pague.
  • Favores alegados, pagos estão.
  • Lágrimas não pagam dívidas.
  • Livra-te de dever que pagar é certo.
  • Nem sempre aquele que dança é quem paga a música.
  • O bem com o bem se paga.
  • O pagar e o morrer, o mais tarde que puder ser.
  • O que cá se faz, cá se paga.
  • Oferecer e não dar é dever e não pagar.
  • Onde as fizeres, aí as pagarás.
  • Paga o justo pelo pecador.
  • Para pagar e morrer sempre é tempo de o fazer.
  • Qual a paga, tal a cura.
  • Quando a cabeça não tem juízo, o corpo é que paga.
  • Quem compra fiado, paga dobrado.
  • Quem estraga velho, paga novo.
  • Quem faz em novo, paga em velho.
  • Quem gasta velho, paga novo.
  • Quem menos pode, é quem paga o bode.
  • Se bebes para esquecer, paga antes de beber.
VER +