Euro 2004

Considerado o maior evento desportivo jamais realizado em Portugal, o décimo segundo Campeonato Europeu de Futebol teve lugar entre 12 de junho e 4 de julho de 2004.
O empreendimento, fruto do empenho da Federação Portuguesa de Futebol, contou com o apoio formal e inequívoco do governo e da grande maioria da população portuguesa.
Os primeiros passos do evento foram dados a 1 de junho de 1998, quando Portugal apresentou o logótipo de candidatura. Três meses mais tarde, foram apresentados os 10 estádios constantes da candidatura, que foi entregue oficialmente na sede da UEFA a 1 de outubro do mesmo ano. Outra data marcante para o processo foi 24 de julho de 1999: mais de 30 000 pessoas juntaram-se no relvado do estádio nacional para formar um logótipo humano que promovia a realização do evento em Portugal, mencionando "We love football". Finalmente, a 12 de outubro de 1999, a UEFA anunciou a escolha de Portugal para a organização do Europeu, em detrimento da Espanha e da candidatura conjunta da Áustria e Hungria. O governo comprometeu-se a comparticipar em 25% das despesas de construção ou remodelação dos 10 estádios da competição e respetivos lugares de estacionamento, bem como a suportar a totalidade dos custos com as acessibilidades. Os promotores das obras foram os clubes e as câmaras municipais. Para fiscalizar e acompanhar as referidas obras foi constituída, em outubro de 2001, a sociedade anónima (de capitais maioritariamente públicos) Portugal 2004, S.A.
Os palcos da fase final do Euro 2004 foram os seguintes: em Braga, o Estádio Municipal de Braga; em Guimarães, o Estádio D. Afonso Henriques; no Porto, o Estádio do Dragão e o Estádio do Bessa; em Aveiro, o Estádio Municipal de Aveiro; em Coimbra, o Estádio Municipal de Coimbra; em Leiria, o Estádio Dr. Magalhães Pessoa; em Lisboa, o Estádio da Luz e o Estádio Alvalade XXI; e em Faro, o Estádio do Algarve.
O logótipo oficial do Euro 2004, criado pela empresa britânica Euro RSCG, é a representação de uma bola de futebol, cujo desenho foi baseado em elementos tradicionais da arte portuguesa, inserida num coração de filigrana ladeado, por sua vez, por sete pontos verdes. A escolha de sete pontos está relacionada com a importância deste número na história de Portugal, como a existência de sete castelos na bandeira e a conquista dos sete mares.
A mascote oficial da competição é o Kinas, um rapaz apaixonado por futebol, cujo nome foi inspirado nos cinco escudos do brasão português.
O selecionador nacional, o brasileiro Luís Felipe Scolari que, no Campeonato do Mundo de 2002, levou a seleção brasileira a atingir o pentacampeonato mundial, divulgou oficialmente, a 18 de maio de 2004, os 23 convocados para a seleção:

Guarda-redes: Moreira, Quim e Ricardo;
Defesas: Beto, Fernando Couto, Jorge Andrade, Miguel, Nuno Valente, Paulo Ferreira, Ricardo Carvalho e Rui Jorge;
Médios: Costinha, Deco, Luís Figo, Maniche, Petit, Rui Costa e Tiago;
Avançados: Cristiano Ronaldo, Hélder Postiga, Nuno Gomes, Pauleta e Simão Sabrosa.

O jogo de abertura realizou-se a 12 de junho de 2004, no Estádio do Dragão, no Porto, e juntou as seleções portuguesa e grega, tendo esta última vencido por 2-1. Ironicamente, foram estas as duas equipas que se defrontaram na final, desta vez no estádio da Luz, em Lisboa, a 4 de julho: a seleção grega venceu o jogo por 1-0, sagrando-se, pela primeira vez, Campeã da Europa. O golo que deu a vitória à equipa grega foi marcado por Charisteas, aos 57 minutos. Otto Rehhagel, alemão, selecionador da Grécia, tornou-se no primeiro técnico estrangeiro a liderar um país na conquista de uma grande competição a nível internacional, assim como no treinador mais velho que, até à data, alguma vez recebeu a taça de um campeonato europeu.
Relativamente a este campeonato foram ainda distinguidos os jogadores Theodoros Zagorakis, médio grego, como Melhor Jogador, e Milan Baros, avançado checo, como Melhor Marcador.
O êxito deste torneio foi tal que levou Lars-Christer Olsson, Diretor-Executivo da UEFA, a elogiar publicamente a organização do Euro 2004.
Como referenciar: Euro 2004 in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-14 01:02:44]. Disponível na Internet: