Gordiano III

Marco António Gordiano nasceu em 224, e era neto do imperador Gordiano I. Tornou-se César e pouco depois Imperador quando tinha ainda treze anos de idade, no ano de 238. Tal sucedeu na sequência da morte de Maximino I Trácio e do assassinato de dois outros imperadores, posteriormente, Balbino e Pupieno, todos sucumbindo às mãos da Guarda Pretoriana, muito ativa naquele fatídico ano de 238, um dos mais sangrentos e turbulentos da história de Roma.
Com Gordiano III, apesar de jovem, conheceu-se alguma estabilidade imperial e um período de relativo êxito, nomeadamente nos três primeiros anos (238-241), em que o imperador e seus conselheiros continuaram essencialmente a política de Gordiano I. Mas 241 acabaria por ser um ano de mudança. Gordiano III nomeou para Prefeito do Pretório Caio Fúrio Timesiteo, um reputado administrador público romano, especialista em finanças, e um militar bem sucedido e eficiente, ainda que com alguma ambição à mistura. Ainda nesse ano, Gordiano III contraiu matrimónio com Tranquilina, filha deste alto funcionário romano e seu aliado. No ano seguinte, encontramos Gordiano III e Timesiteo a empreenderem uma grande campanha militar de Roma contra os Persas, que acabou por ser bem sucedida, esmaltada por retumbantes vitórias como foi. Gordiano, apoiado em Timesiteo, reforçou as fronteiras africanas do Império, recuperou a Síria, reconquistou Carre (localidade síria) e conseguiu mesmo reocupar toda a Mesopotâmia. Mau grado estes sucessos, Timesiteo foi acometido em 243 por malária, que o acabou por o vitimar de forma fatal. Ficando vago o cargo de Prefeito do Pretório, a ele acedeu então Filipe o Árabe, figura ambiciosa e sedenta de poder, principalmente o imperial. Gordiano, fragilizado pela morte do seu aliado pretoriano, não mais conheceu a tranquilidade imperial dos primeiros anos. Desta forma, acabou por ser assassinado, em 244, com apenas 20 anos de idade, pelos soldados, manipulados por Filipe o Árabe, que lhe sucedeu no Império.
Como referenciar: Porto Editora – Gordiano III na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-16 08:07:34]. Disponível em