Jesus Cristo

Jesus é a forma latina da palavra hebreia que significa "Javé é salvação". O nome Cristo no hebreu quer dizer "escolhido" ou "ungido". O nome de Jesus é-lhe imposto pelo anjo que anunciou o seu nascimento, dizendo que "Ele salvará o povo dos seus pecados".
Jesus nasceu da Virgem Maria, em Belém, quando a Judeia estava sob o domínio dos Romanos. Os Judeus, de acordo com os livros sagrados, esperavam o Messias que viria, em breve, para os libertar.
Para os católicos, a vida de Jesus é a que vem descrita nos Evangelhos. Após o seu nascimento, num presépio, e para fugir à matança ordenada pelo rei Herodes, a Sagrada Família foge para o Egito, regressando mais tarde a Nazaré, na Galileia, onde Jesus passa a infância e juventude, de que pouco ou nada se sabe. Aos trinta anos, quando começa aquilo que se denomina de vida pública de Jesus, isto é, o período em que passa a pregar a "Boa Nova", Jesus percorre aldeias e campos da Galileia e vizinhança e vai a Jerusalém por várias vezes, anunciando o Reino de Deus. Vai escolhendo os apóstolos, que irão continuar a sua obra. Para mostrar o seu poder divino e qual a sua missão, faz vários milagres. As multidões seguem-no, o que vai provocar a revolta dos seus inimigos, os escribas e os fariseus, que o acusam de ser contra a lei de Moisés. Por fim, Jesus anuncia a sua morte e a sua ressurreição, afirmando que um deles o trairá por dinheiro. Após celebrar a Última Ceia, instituindo a Eucaristia, é então preso e julgado por Pôncio Pilatos, acabando por ser condenado à morte. Foi pregado na Cruz, tendo morrido no meio de dois ladrões. Durante este período e após a sua morte, os apóstolos estão cheios de medo. Mas, passados três dias, Jesus ressuscitado aparece a Madalena, a Pedro e por fim a todos os apóstolos. Finalmente subiu ao Céu, tendo então os apóstolos partido a espalhar pelo mundo a mensagem que Jesus lhes ensinara.
Até ao século XIV não se conhece nada escrito sobre a Vida de Jesus, a não ser os Evangelhos. É Ludolfo da Saxónia quem escreve a primeira Vida de Jesus, a que se seguiram muitas e variadas obras sobre a sua vida. Mas a partir do século XVIII começa a ser posto em causa o valor histórico dos Evangelhos, tendo sido mesmo questionada a sua autenticidade. É um problema ainda muito discutido, com várias interpretações e argumentos.
É também nos Evangelhos que se encontra a mensagem que Cristo deixou, a que se deu o nome de Cristianismo. Os seus pontos principais são que há um só Deus, defende-se o amor ao próximo, a igualdade, a justiça e paz entre todos os homens, a esperança na salvação e na vida para além da morte. Na mensagem de Cristo não há diferença entre os homens, ricos ou pobres, governantes ou governados, sábios ou ignorantes, qualquer que seja a sua raça. É uma mensagem universal. É esta mensagem que os apóstolos começam a difundir e rapidamente se espalha pelo mundo, apesar das perseguições que os seus seguidores tiveram de suportar.
Como referenciar: Jesus Cristo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-18 22:48:42]. Disponível na Internet: