Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

O Livro de San Michele

Axel Munthe

Peregrinação

Fernão Mendes Pinto

2 min

Christy Turlington
favoritos

Manequim norte-americana nascida a 2 de janeiro de 1969, em Walnut Creek, São Francisco, na Califórnia. Na adolescência Christy nunca pensou em ser manequim e a sua grande paixão eram os cavalos. Com o apoio do pai, participou em várias competições equestres e, curiosamente, foi num desses eventos que um fotógrafo a descobriu, numa altura em que tinha 13 anos. Apesar da tenra idade, destacava-se pelo seu ar exótico, herdado da mãe, nascida em El Salvador, na América Central, conjugado com uns atraentes olhos verdes. Os pais a princípio não gostaram muita da ideia da filha se tornar modelo, mas acabaram por ficar convencidos e ela assinou por uma agência local. Assim, depois das aulas e ao fim de semana, fez as primeiras sessões de fotografia e arranjou um trabalho para uma cadeia de lojas chamada Emporium Capwell. Christy foi-se tornando mais conhecida e a sua fama chegou a Nova Iorque, onde assinou pela reputada Agência Ford, através da qual arranjou um contrato em Paris. No entanto, a sua primeira aventura em França não correu bem e Christy acabou por ser dispensada, o que fez com que regressasse aos Estados Unidos, mais precisamente a Nova Iorque, onde vive hoje em dia. Eillen Ford, responsável pela Agência Ford, continuou, contudo, a apostar na jovem californiana e conseguiu que ela aparecesse nas principais revistas nova-iorquinas.
Com apenas 16 anos, Christy Turlington apareceu na conceituada revista Vogue, versão norte-americana. Mas só passados dois anos, depois de completar o ensino secundário, é que passou a ser definitivamente modelo profissional. Em 1987, apareceu na capa da Vogue italiana, feito que serviu para lançar uma carreira de sucesso, já que começou a ser solicitada pelos melhores fotógrafos mundiais da especialidade e por costureiros como Gianni Versace, Christian Lacroix e Azzedine Alaïa. Christy atingiu, então, o estatuto de super model e, em 1989, assinou um contrato com a Calvin Klein para ilustrar a campanha dos perfume Eternity, seguindo-se uma associação à casa de produtos de beleza Maybelline. A sua beleza ficou imortalizada em 1993 quando o Museu Metropolitano de Arte de Nova Iorque recorreu à sua silhueta para servir de molde aos 120 manequins que tem espalhados pelas diversas alas. Christy Turlington associou-se às manequins Elle Macpherson, Naomi Campbell e Claudia Schiffer para lançar a cadeia de restaurantes Fashion Café, negócio do qual se retirou em 1997, para se dedicar, com sucesso, à pós-graduação em Filosofia e Literatura na Universidade de Nova Iorque. A manequim norte-americana dá auxílio financeiro a diversas instituições, nomeadamente à Fundação Americana para El Salvador, que se dedica a ajudar os pobres no país de origem da mãe, através de uma parcela dos lucros obtidos com a venda dos seus calendários. Também ajuda associações de luta contra o cancro e de defesa dos direitos dos animais.
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Christy Turlington na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-02-25 06:12:40]. Disponível em
Outros artigos
ver+
Partilhar
  • partilhar whatsapp
Como referenciar
Porto Editora – Christy Turlington na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2024-02-25 06:12:40]. Disponível em

Deus na escuridão

Valter Hugo Mãe

O Livro de San Michele

Axel Munthe

Peregrinação

Fernão Mendes Pinto