morrer

mor.rer
muˈʀer
verbo intransitivo
1.
deixar de viver, terminar a existência, falecer, expirar
2.
extinguir-se, desaparecer
3.
cair no esquecimento
4.
perder o vigor; murchar
5.
não chegar a concluir-se, interromper-se
verbo transitivo e intransitivo
acabar (em), terminar (em)
verbo transitivo
1.
sofrer; experimentar
2.
sentir (algo) de forma muito intensa
3.
lançar as suas águas (em), desaguar (em)
4.
ter paixão (por alguém, algo), amar muito
verbo copulativo
liga o predicativo ao sujeito, indicando: deixar de viver, falecer ele morreu jovem
morrer de morte macaca
morrer de morte desgraçada, ingloriamente
morrer por mais
desejar mais depois de ter provado ou experimentado
morra!
exclamação designativa de reprovação, desagrado, ódio ou vingança
de morrer
assustadoramente feio
não morrer de amores por
não simpatizar com
Como usar o verbo
morrer a/com/de/em
falecer, expirar
O bichinho vai morrer à fome.
O tio morreu com um cancro.
Estou a morrer de sede.
A minha avó diz que pode morrer em paz.
morrer para
desaparecer
O artista morreu para o mundo.
morrer por
ansiar
Ela morre por aquele rapaz.
Do latim vulgar *morēre, por mori, «morrer»
Como referenciar: morrer in Dicionário infopédia da Língua Portuguesa [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-03 16:05:44]. Disponível na Internet:

PROVÉRBIOS

  • A criança engorda para viver e o velho para morrer.
  • A culpa morreu solteira.
  • A esperança é a última a morrer.
  • A preguiça morreu à sede à beira do rio.
  • A vida só acaba quando morre em nós o gosto de viver.
  • Antes morrer arruinado que viver esfaimado.
  • Ao nascer, ao casar e ao morrer, há sempre que dizer.
  • Aprende-se até morrer e morre-se sem aprender.
  • Aquele que agradasse a todos morreu antes de nascer.
  • Até morrer é sempre a aprender.
  • Até morrer fazer bem e deixar dizer.
  • Cobra que quer morrer procura a estrada.
  • Coitadinho de quem morre, ao paraíso não vai; quem cá fica, come e bebe, logo a pena se vai.
  • De amor se vive, de amor se morre.
  • Do casar e do morrer sempre houve que dizer.
  • Dorme o menino para crescer e o velho para morrer.
  • Duas mortes sofre quem por mão alheia morre.
  • Há mil modos de morrer e só um de nascer.
  • Ladrão endinheirado nunca morre enforcado.
  • Mais vale comer na rua que morrer de fome em casa.
  • Ninguém morre no ano sem ouvir cantar o cuco.
  • O menino engorda para viver e o velho para morrer.
  • O pagar e o morrer, o mais tarde que puder ser.
  • Para pagar e morrer sempre é tempo de o fazer.
  • Parar é morrer.
  • Pela boca morre o peixe.
  • Por morrer uma andorinha, não acaba a primavera.
  • Quando não se morre da doença, morre-se da cura.
  • Quem ao perigo corre, nele morre.
  • Quem bem vive, bem morre.
  • Quem com ferros mata, com ferros morre.
  • Quem dá o que tem antes que morra, merece uma cachaporra.
  • Quem de novo não morre, de velho não escapa.
  • Quem em novo não trabalha, em velho morre na cama.
  • Quem morre de véspera é peru de Natal.
  • Quem morre porque quer, não se lhe reza pela alma.
  • Quem não tem manha, morre no mar como a aranha.
  • Quem nasce torto, torto morre.
  • Quem se cansa, morre cedo.
  • Quem seus inimigos poupa, nas suas mãos morre.
  • Quem vive de esperanças, morre de desenganos.
VER +

CITAÇÕES

  • "Temos de aprender a viver todos como irmãos ou morreremos todos como loucos."Martin Luther King
  • "Um homem que não tenha descoberto alguma coisa pela qual valha a pena morrer, não merece viver."Martin Luther King
  • "É melhor morrer em combate do que ver ultrajada a nossa nação."Winston Churchill